8 tendências em benefícios para colocar no radar da empresa

Por Redação Onze

benefícios

Os benefícios corporativos demonstram o compromisso da empresa com o bem-estar, qualidade de vida e saúde integral de seus colaboradores. Se antes bastava oferecer vale-refeição, plano de saúde e bônus eventuais, hoje a disputa por talentos exige opções mais criativas e sintonizadas com nossos tempos.

Para mais da metade dos profissionais, um bom pacote de benefícios é decisivo para se manter leal à empresa e se dedicar ao trabalho, segundo estudo da MetLife. Além disso, ele causa impacto positivo no engajamento, clima organizacional e produtividade dos colaboradores.

A seguir, vamos entender por que os benefícios fazem tanta diferença nas empresas, quais são os mais desejados e como seu negócio pode se manter alinhado às últimas tendências na área.

Por que os benefícios são ímãs de talentos

Os benefícios corporativos funcionam como verdadeiros ímãs de talentos: são indispensáveis para a atração e retenção de bons profissionais. Embora o salário salte aos olhos, é o pacote de benefícios que mostra a capacidade da organização de investir em pessoas e valorizar seus colaboradores.

De acordo com o relatório MetLife Employee Benefit Trends Study 2020, 69% dos profissionais globais concordam que um amplo pacote de benefícios aumenta sua lealdade à empresa. Além disso, afirmam que benefícios podem reduzir o estresse (61%), aumentar o bem-estar financeiro (53%), melhorar seu engajamento no trabalho (49%) e ajudá-los a ter sucesso na vida pessoal e profissional (49%).

O estudo ainda mostra que profissionais com remuneração mais baixa e pacotes mais completos de benefícios são mais prósperos e equilibrados do que profissionais com salários mais altos e menos benefícios. Ou seja: muito além de um salário compatível, a empresa deve oferecer benefícios personalizados que resolvem os principais problemas dos funcionários e ajudam na conciliação da vida pessoal e profissional.

Por lei, os benefícios obrigatórios são vale-transporte, FGTS, férias remuneradas + ⅓ proporcional, 13º salário e, se determinado por convenção coletiva, vale-refeição. Mas as empresas que querem se destacar na atratividade de talentos vão muito além das determinações da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), como veremos adiante.

Vantagens de oferecer os melhores benefícios

O crescente interesse nos benefícios corporativos é explicado pelas vantagens para as empresas. No Brasil, a pesquisa Brazil Benefit Trends Study 2018 mostra o que as organizações têm ganhado em oferecê-los:

  • Retenção de talentos e competências-chave para o sucesso do negócio (93%)
  • Aumento dos níveis de satisfação e engajamento dos colaboradores (99%)
  • Atendimento de necessidades específicas em uma força de trabalho altamente diversa (91%)
  • Apoio à tomada de decisão e qualidade de vida dos colaboradores (89%).

Esses são alguns dos motivos que justificam o investimento em benefícios, que também estão relacionados ao aumento da produtividade, melhora no clima organizacional e promoção da marca empregadora.

8 tendências em benefícios corporativos

Conhecer as tendências em benefícios corporativos é essencial para alinhar o pacote da empresa ao movimento global. Confira o que está em alta nessa área:

1. Planos de previdência privada

De acordo com o estudo global da MetLife de 2020, seis em cada dez colaboradores (66,5%) do mundo todo acreditam que o plano de previdência privada é um benefício essencial nas empresas. O índice é de 72% para a geração X (1960-1980), 68% para os Millennials (1980-1995) e 56% para a Geração Z (1995-2010).

No Brasil, a pesquisa da mesma consultoria revela que apenas 36% dos colaboradores estão confiantes sobre seus planos de aposentadoria, enquanto 86% acham importantíssimo ter um fundo previdenciário ou outra forma de poupar para a terceira idade.

No entanto, o relatório destaca que as empresas brasileiras ainda não estão oferecendo planos de previdência privada para suprir essa necessidade: apenas 28% dos empregadores se sentem responsáveis por apoiar os planos de aposentadoria de seus colaboradores. Ou seja: acompanhar a tendência global de oferecer fundos previdenciários como benefício é uma oportunidade ainda pouco explorada no país.

Nessa hora, cabe lembrar que os planos de previdência privada são excelentes para melhorar a segurança financeira dos colaboradores uma vez que apenas 40% dos profissionais brasileiros se sentem no controle de suas finanças. E, para uma população que envelhece rápido, com expectativa de vida cada vez maior, depender da Previdência Social não é uma opção confiável.

Uma das vantagens dos planos corporativos é que o empregador pode contribuir com um “match” a cada aporte do colaborador (por exemplo, participar com R$ 1 a cada R$ 1 depositado pelo colaborador). Dessa forma, a percepção de valor do benefício é incomparável, pois a empresa se mostra parceira no planejamento do futuro do profissional.

2. Programas de educação financeira

Na versão brasileira da pesquisa da Metlife, 54% dos colaboradores se dizem interessados em programas de educação financeira oferecidos pela empresa que ajudem no planejamento pessoal e tomada de decisão. Além disso, o estudo também mostra que o estresse financeiro vem crescendo desde 2013, com aumento médio de 13 pontos percentuais em preocupações como gastos com saúde, estabilidade no emprego, segurança financeira familiar e manutenção do padrão de vida.

Na versão da pesquisa global, 76% dos colaboradores que têm acesso a programas de bem-estar financeiro e planejamento estão satisfeitos com seus benefícios. Também vale lembrar que a preocupação com a saúde financeira disparou devido à pandemia da Covid-19 em 2020: 52% dos colaboradores estão preocupados com o bolso e com a estabilidade no emprego por conta dos efeitos do vírus na economia.

Nesse contexto, um programa de educação financeira pode incluir orientação profissional personalizada com consultores financeiros e conteúdos sobre controle de orçamento, uso consciente do crédito, estratégias de investimentos e planos financeiros de longo prazo (ex: aposentadoria ou compra de imóvel). A sugestão é que as empresas ofereçam os conteúdos de forma dinâmica e engajante, utilizando ferramentas como plataformas de e-learning, aplicativos de micro learning, vídeos e webinars.

3. Incentivos para uma vida mais saudável

Outros benefícios que tiveram destaque na pesquisa brasileira de MetLife foram aqueles que promovem uma vida mais saudável para os colaboradores. Entre os mais desejados pelos brasileiros, estão os programas de apoio nutricional e orientação para perda de peso (31%) e convênio com academias ou patrocínio de práticas esportivas (30%).

Para atender à demanda crescente dos profissionais por benefícios relacionados à saúde e bem-estar, as empresas adotam opções como o Gympass (serviço de assinatura de academias e estúdios) e o Programa Nutricional da Alelo. Ao investir na qualidade de vida dos colaboradores e promover hábitos saudáveis, a organização ganha em produtividade e consegue reduzir seus níveis de absenteísmo.

4. Benefícios para a família

Os benefícios voltados à família dos colaboradores também estão em alta, principalmente após a crise do coronavírus de 2020. É o caso das licenças remuneradas para cuidar de familiares doentes ou em recuperação, desejadas por 67% dos colaboradores no mundo (MetLife), e os subsídios para serviços de creche, babás, cuidadores de idosos e petsitters (babás de pets), que interessam a 69% dos entrevistados.

Esses cuidados com a família são fundamentais para ajudar os colaboradores a conciliar a vida pessoal e profissional. Segundo uma pesquisa da SHRM publicada na CNBC em 2019, a oferta de benefícios para cuidado de idosos aumentou 40% entre 2015 e 2019, seguindo a tendência de envelhecimento da população e maior necessidade de assistência aos familiares mais velhos.

5. Créditos de desenvolvimento profissional

Para além dos treinamentos, bolsas e investimentos em capacitação dos colaboradores, um benefício que vem ganhando força é o crédito para desenvolvimento profissional, desejado por 65% dos colaboradores globais, segundo a MetLife.

Funciona como um vale-desenvolvimento: a empresa disponibiliza uma cota para os funcionários investirem em cursos, treinamentos, workshops, sessões de coaching e qualquer outra atividade voltada ao crescimento profissional, reembolsando os valores gastos pelo colaborador. Assim, o funcionário tem mais liberdade para escolher os caminhos do próprio desenvolvimento e a empresa pode aproveitar ao máximo seu potencial.

6. Flexibilidade no trabalho

A tendência de benefícios ligados à flexibilidade vem se consolidando no mundo todo, especialmente com a imposição do home office para controlar a pandemia do coronavírus. Segundo uma pesquisa do International Workplace Group (IWG), publicada em 2019, 83% dos profissionais escolheria ter maior liberdade para controlar seu horário de trabalho.

No relatório SHRM Employee Benefits 2019, estes foram os benefícios mais desejados da categoria “flexibilidade”:

  • Home office em tempo integral ou parcial (69%)
  • Horários flexíveis durante o expediente (57%)
  • Horário de almoço flexível (47%)
  • Acordos de pausas e day-offs (37%)
  • Flexibilidade em turnos e folgas (32%)
  • Jornada reduzida/comprimida (semana de 4 dias e 32 horas).

7. Assistência médica integral

Na maioria das pesquisas, a assistência médica continua sendo um dos principais benefícios desejados pelos colaboradores. No entanto, o plano de saúde já se tornou um padrão, e novas formas de cuidado médico voltado à saúde integral (física, mental e financeira) vêm ganhando destaque nas tendências.

Na pesquisa da SHRM, os benefícios mais populares são campanhas de assistência médica in-company, bônus para metas de saúde (ex: parar de fumar, engajamento em atividade física), programas de medicina preventiva e atendimento psicológico in-company. Além disso, há empresas que oferecem serviços de massoterapia, life coaching, meditação guiada e outras terapias complementares de saúde.

8. Serviços de conveniência

Para dar um passo além no suporte aos seus colaboradores, algumas empresas já oferecem serviços de conveniência como benefícios. Na pesquisa da SHRM de 2019, começaram a aumentar os percentuais de serviços como assistência jurídica, serviços de malote de correspondência, estação de carregamento para veículos elétricos, serviços de organização de viagens, lavanderia, entre outros.

Além disso, surgiram novos serviços como assistência para venda de imóveis, auxílio-mudança, coaching financeiro e outras soluções que facilitam a vida dos profissionais e aumentam consideravelmente sua satisfação e lealdade à empresa. Afinal, nada como trabalhar em uma organização que se preocupa com detalhes e apoia o funcionário em todos os momentos.