O que é cotação no mercado de ações e como acompanhar a bolsa

Por Redação Onze

comprar ações online

O que é cotação no mercado de ações?

Cotação é o preço de uma ação, ou seja, quanto o investidor deve pagar para adquiri-la ou quanto receberia pela sua venda.

Ela é sempre expressa pelo valor unitário da ação. Entre os ativos do Ibovespa (índice que reúne as ações mais movimentadas na Bolsa de Valores brasileira), por exemplo, o preço pode variar de R$ 5,54 (Cielo, em 22/06/2020) a R$ 108,14 (Raia Drogasil, 22/06/2020).

Só que a informação mais relevante para o investidor não é esse número bruto, e sim a relação da cotação no momento com a cotação na época em que o ativo foi comprado, ou com a perspectiva de cotação futura. Só assim ele terá noção se seus investimentos estão indo bem e lucrando.

Podemos exemplificar com as ações da Cielo e da Raia Drogasil. Apesar de a ação unitária da Cielo ter uma cotação significativamente mais baixa do que a ação da Raia Drogasil, pode ser que a primeira esteja em uma curva ascendente e a segunda descendente.

Como se chega a cotação de uma ação?

Quando uma empresa abre capital, ou seja, começa a negociar ações na bolsa de valores (processo conhecido como IPO), é definido um preço inicial para cada ação compatível com as possibilidades e expectativas do momento.

O processo para embasar a definição da primeira cotação é chamado de bookbuilding (“construção de livro” em tradução livre), que envolve a estimativa da demanda a partir de ofertas anônimas de investidores, que revelam sua intenção de compra.

Uma vez na bolsa, a cotação da ação varia de acordo com a oferta e procura. Isso significa que, quanto maior o número de pessoas que compram determinado ativo, maior será seu preço. Se mais pessoas vendem, a oferta é maior que a procura e o preço cai.

Por que fazer cotação antes de investir?

Você já viu que, depois que uma empresa começa a figurar na bolsa, a cotação de suas ações oscila diariamente. Uma ação da Magazine Luiza, por exemplo, custava pouco mais de R$ 3 em fevereiro de 2017. Em junho de 2020, sua cotação está acima de R$ 70.

Existem também exemplos inversos. A ação da Petrobras chegou a um pico de R$ 50 em 2008 e, no momento, está um pouco acima dos R$ 20. Porém já esteve abaixo dos R$ 5 em 2016.

O objetivo do investidor, portanto, é comprar o ativo a um preço baixo e vendê-lo após uma boa sequência de altas. Antes de comprar ações de uma empresa, portanto, convém analisar as cotações anteriores, comparar com as cotações de outras empresas do mesmo setor e estudar os padrões.

Como dissemos antes, um número bruto não significa muita coisa, mas é claro que uma ação com preço elevado está provavelmente mais próxima do teto do que uma com a cotação baixa.

Combinando esta percepção com a análise da evolução do preço do ativo, constrói-se um panorama mais completo para a decisão de compra. Não basta apenas investir nas marcas que você conhece, portanto.

Dito isso, o contrário também é verdadeiro. Ou seja, apenas analisar os gráficos das cotações não é o mais recomendado, especialmente para aqueles que investem no longo prazo.

Além da chamada análise técnica (que prioriza as tendências apontadas pelos gráficos), é preciso dedicar atenção especial à análise fundamentalista. Análise fundamentalista é aquela que leva em conta não o comportamento dos investidores (oferta e procura), mas sim as particularidades da empresa em questão.

Por exemplo, se você pensa em comprar ações da Ambev, precisa estudar seu planejamento estratégico, seus resultados, as informações de seus balanços, seu posicionamento no mercado (na comparação com seus concorrentes) e as perspectivas para o segmento em que atua no futuro.

Afinal, uma companhia sólida e bem administrada, no longo prazo, gera mais interesse dos investidores, o que faz a cotação de suas ações subir.

Onde acompanhar as cotações na bolsa

A informação, portanto, é uma poderosa aliada dos investidores. Mas como se informar sobre as cotações das ações negociadas na bolsa de valores?

Entre as ferramentas que disponibilizam esses dados estão os home brokers, sistemas que conectam os investidores ao pregão da bolsa. Falaremos sobre eles especificamente no tópico seguinte.

Quem ainda não é cliente de uma corretora e, portanto, não tem acesso a um home broker, pode acompanhar as cotações em tempo real em sites especializados. Alguns exemplos são:

  • Investing.com
  • InfoMoney
  • Economia UOL
  • B3 (site oficial da bolsa de valores brasileira).

Explore as possibilidades, veja quais informações são mais úteis para você (gráficos, preço atual, última cotação, variação no dia, volume de transações, etc.) e decida qual site é mais completo de acordo com suas necessidades no momento.

Para uma consulta rápida sobre a cotação de uma ação em especial, outra possibilidade é fazer uma busca no Google.

Por exemplo, se você quiser conferir a que preço estão sendo negociadas as ações da Embraer, basta digitar “ações embraer” no campo de busca, ou então EMBR3, o código da ação na bolsa. No topo da página de resultados você verá um box com a cotação atual, variação no dia, um gráfico e outras informações de interesse do investidor.

Outra alternativa, para quem tem boa prática no Excel, é utilizar a função GOOGLEFINANCE do Google Planilhas, com a qual é possível importar as cotações automaticamente, integrando as informações com sua planilha de controle.

Por fim, você pode experimentar algum (existem várias opções) aplicativos para smartphone que permitem acompanhar os números dos pregões. Alguns possuem a opção de ativar notificações informando sobre a oscilação de ativos específicos.

Cotação em tempo real no home broker

Para quem já é cliente de uma corretora, o home broker é a ferramenta mais adequada para acompanhar as cotações das ações na bolsa de valores. Essa é a plataforma que efetivamente faz a mediação entre o investidor e a bolsa. Além de conferir as cotações, por meio dela, é possível comprar e vender ações.

O home broker possui recursos mais completos do que os sites que listamos acima, por isso, é bom que o investidor se acostume a utilizar suas diversas funcionalidades para tomar decisões mais criteriosas em relação à sua carteira de ações.

Na hora de escolher a corretora, pesquise como os clientes avaliam seus serviços e o home broker disponibilizado. As melhores plataformas são completas, intuitivas, simples de utilizar e acessíveis por dispositivos móveis (tablet e smartphone), tornando muito fácil acompanhar as cotações em qualquer lugar com conexão à internet.

Como fazer cotação de ações em 4 passos

Agora que você já entendeu a importância de acompanhar as cotações das ações da bolsa de valores, apresentamos os quatro passos a serem seguidos a partir daqui para investir com inteligência. Acompanhe!

1. Estude

O primeiro passo você já deu lendo este texto. Siga em frente e procure mais conhecimento especializado sobre as particularidades do mercado de ações e a flutuação dos preços dos ativos.

2. Escolha a plataforma

A partir da base de conhecimento que você adquiriu, adquira o hábito de acompanhar as cotações. Com o tempo, você vai saber identificar quais as informações mais relevantes e, consequentemente, quais as melhores plataformas para acompanhar a bolsa.

3. Analise o histórico

Se estiver considerando a possibilidade de investir em determinado ativo, avalie seu histórico nos últimos meses e anos. Havendo curvas acentuadas para cima ou para baixo, procure descobrir quais eventos motivaram, naquele período, a mudança brusca na demanda.

4. Projete as expectativas

Hora de fazer a análise preditiva, consultando os informativos da empresa, a situação atual e perspectivas para o mercado em que ela atua, a qualidade de sua gestão e outras informações que ajudam a prever se existe um futuro promissor para a companhia e seus acionistas.

Com informação de qualidade, você ou qualquer outra pessoa pode aprender a investir com inteligência e ver seu dinheiro render.

Basta desenvolver a disciplina de acompanhar as cotações das ações da bolsa e procurar entender os motivos por trás das oscilações. Com o tempo, ficará mais fácil identificar padrões e reconhecer as boas oportunidades de investimento.

Aí basta guardar um pouco de seu dinheiro todo mês e aplicar. No longo prazo, essa disciplina vai se converter em um futuro mais confortável para você e sua família. Gostou das dicas? Na Onze, você fica por dentro das melhores estratégias para investir e lucrar.