Índices futuros: quais são os principais e por que acompanhar

Por Redação Onze

Índices futuros

O que são índices futuros

Índices futuros são contratos futuros que derivam de índices como o Índice Bovespa, principal termômetro de desempenho da bolsa de valores brasileira. Trata-se de acordos que definem preços de compra e venda para uma data futura.

Esses índices são negociados no Mercado Futuro. Mas, afinal, como ele funciona na prática?

Ao aplicar em índices futuros, o investidor adquire contratos que têm prazo de vencimento para o futuro e estimativa de valor de negociação para a data em questão. A cotação dos contratos é calculada em pontos.

Por que acompanhar os índices futuros

Tendo em mente a definição de índices futuros, conheça as principais razões para acompanhar esses contratos ao investir na bolsa de valores:

1. Os índices oscilam

Acompanhar os índices futuros é essencial para gerir as aplicações. Essa necessidade surge a partir da volatilidade dos contratos. Os preços mudam minuto a minuto até o vencimento do contrato, de acordo com as oscilações do mercado.

2. Os índices têm alta liquidez

Se por um lado os contratos são voláteis, por outro eles também apresentam alta liquidez. Isso significa que podem ser convertidos em dinheiro com rapidez.

Nesse sentido, o acompanhamento é o processo por meio do qual o investidor avalia o desempenho da aplicação e identifica de forma ágil boas oportunidades para comprar e vender contratos.

3. O acompanhamento é a base da tomada de decisão

Outro motivo para acompanhar índices futuros é que esse processo serve como base para a tomada de decisão. Ao verificar os números desse mercado, o investidor tem como avaliar os riscos envolvidos em uma operação e, a partir de então, planejar ações como venda de contratos e alavancagem, por exemplo.

4. A performance é medida pelos pontos

Por fim, cabe ressaltar que a variação em pontos indica a performance de um contrato. Assim, os números são referência para avaliar lucros e prejuízos relativos a uma aplicação. No fim das contas, isso é essencial para traçar a estratégia de investimentos no Mercado Futuro.

Em quais índices futuros ficar de olho?

Agora que você já sabe o que são índices futuros e por que acompanhá-los, é hora de conhecer alguns dos principais contratos que podem ser negociados. Confira nos tópicos a seguir:

Futuro de Ibovespa

Entre os índices futuros mais importantes, está o Contrato Futuro de Ibovespa, também chamado de Índice cheio (IND). Com ele, o investidor pode negociar expectativas futuras do mercado de ações sem ter que comprar toda a cesta de ações que integram o Índice Bovespa.

Entre as vantagens de operar esse índice futuro, ganham destaque as possibilidades de montar uma estratégia de proteção contra exposição em renda variável e de replicar o desempenho do índice sem arcar com os custos de transação do mercado à vista.

Futuro Mini de Ibovespa

O Minicontrato Futuro de Ibovespa (WIN) é indicado para pessoas físicas e pequenas empresas que desejam adquirir um contrato de valor nocional e lote mínimo de negociação menor em relação ao Futuro de Ibovespa. Nesse sentido, a aplicação se torna mais acessível, o que é uma vantagem para quem está começando a investir em índices futuros.

Além disso, o mini índice permite melhor gestão de risco de investimentos e possibilita fazer operações de proteção contra a volatilidade da bolsa de valores.

Futuro de S&P 500

Além dos índices futuros nacionais, é possível investir em contratos internacionais. Se esse é o seu objetivo, um índice que deve ser acompanhado é o Futuro de S&P 500 – contrato surgido a partir da parceria entre a B3 (Bolsa de Valores do Brasil) e o CME Group (Bolsa de Chicago).

O S&P 500 é um dos índices mais relevantes no mercado financeiro mundial e reúne as principais empresas em valor de mercado nos Estados Unidos.

Ao adquirir um contrato, o investidor está se expondo ao desempenho de S&P 500. Essa é uma maneira de se expor aos riscos e potenciais da renda variável do maior mercado financeiro do mundo.

E aí, compreendeu o que são os índices futuros e a importância de ficar por dentro dos números desse mercado? Acesse o site da Onze e confira outros conteúdos exclusivos!