O que é volatilidade de mercado e sua atuação nos investimentos?

Por admin

volatilidade

 A volatilidade diz respeito à frequência e à intensidade das movimentações do valor de um determinado ativo durante um certo período.  Os investidores, neste cenário, devem saber como tirar proveito da volatilidade para comprar ações e vendê-las nos melhores momentos, criando oportunidades únicas de investimento.

Saiba mais sobre o assunto no texto completo da Onze.

Saiba mais: Como calcular a rentabilidade dos seus investimentos?

O que é volatilidade de mercado

A volatilidade é considerada uma medida de risco que tem como principal objetivo traçar uma análise de comportamento do ativo durante um determinado período. Assim, seu objetivo é indicar a velocidade com que tal ativo variará entre o ápice e o declínio.

Os ativos são muito voláteis e, além de contarem com alto nível de oscilação, a alta e a queda podem acontecer de forma muito acentuada. É importante notar que esse indicador também utiliza a intensidade da oscilação como medida.

Se trata de uma fonte de informação extremamente importante para investidores. Ainda que possa representar um risco à lucratividade do investimento, também formula grandes oportunidades para os que souberem como se posicionar diante das movimentações do mercado.

Quais são os riscos financeiros da volatilidade

O maior risco financeiro da volatilidade diz respeito à possibilidade de o investidor não ter em mãos os resultados esperados dentro de um investimento, podendo sofrer perdas, dependendo do caso.

Dentro do risco geral, ainda é possível categorizar os riscos em sistemáticos e não-sistemáticos.

Os riscos sistemáticos – dizem respeito ao aumento da taxa de juros e instabilidades advindas do cenário político econômico. São variáveis intrínsecas ao mercado de modo geral, e não a investimentos específicos apenas.

Os riscos não-sistemáticos – dizem respeito a determinados investimentos, mais específicos, como baixa de lucro de uma determinada organização que comercializa ações. É possível combater tais riscos por meio da diversificação da carteira de investimentos, uma vez que os problemas presentes em uma empresa ou em um ativo propriamente dito não devem afetar outras aplicações (ao contrário do que ocorre com a influência dos riscos sistemáticos).

Os tipos de volatilidade de mercado

Para que a volatilidade consiga calcular e estimar a oscilação do preço de um determinado ativo, não há uma única maneira. Existem alguns tipos de volatilidade de mercado, e elas servem justamente para abarcar todas as peculiaridades envolvidas.

Uma das maneiras de determinar essa oscilação é por meio do desvio padrão da rentabilidade histórica existente para um determinado ativo. Essa forma pode ser considerada a medida de volatilidade original e absoluta, ela variará de acordo com o período que for escolhido pela avaliação. Para que seja realizada, portanto, deve-se escolher o período para o cálculo.

Existem outras formas de avaliar a volatilidade de um ativo de um jeito mais relativo. Por meio dessa maneira, a volatilidade será determinada tendo como base a oscilação do próprio mercado.

Nesse caso, a medida beta é utilizada como forma de estimativa, já que pode determinar a oscilação de um investimento específico de acordo com um índice de mercado específico.

É preciso, ainda, compreender melhor três conceitos ao se deparar com análises de volatilidade. São eles:

Volatilidade real

A primeira a ser exposta é a volatilidade real, que é a responsável por indicar a variação efetiva do preço do investimento do futuro. Assim que a oscilação for oficialmente reconhecida, passará a representar a volatilidade histórica, que veremos a seguir.

Volatilidade histórica

A volatilidade histórica já é muito utilizada no mercado, podendo mesmo ser classificada como a mais popular. Seu cálculo leva em consideração as variações de valor ao longo de um período específico. Dessa forma, essa variável pode servir de referência para estimar uma futura volatilidade, mas não se trata de uma certeza, é uma possibilidade.

Volatilidade implícita

A volatilidade implícita, por sua vez, pode ser entendida como um panorama de volatilidade futura adotado pelo mercado. A variável é calculada de acordo com a volatilidade histórica frente a outras questões, como valores de ativos no mercado.

A volatilidade da bolsa de valores

O primeiro conceito que vem à mente quando se fala de bolsa de valores são as ações. Contudo, os ativos financeiros que podem ser negociados por meio dela não se restringem a elas. Existem outros ativos, sendo os principais os títulos de renda fixa, as moedas, contratos atrelados a ativos, commodities agrícolas e de outros produtos e até mesmo o ouro como ativo financeiro.

Tanto para esses quanto para outros ativos, a volatilidade existe da forma citada anteriormente: sempre de acordo com os fluxos das empresas, de ações políticas, da economia nacional e da economia internacional, além de critérios específicos das aplicações.

Por esse motivo, foram criados vários índices que dizem respeito, especificamente, à bolsa de valores. Eles têm o intuito de auxiliar profissionais do mercado, investidores e outros interessados a acompanharem a oscilação e traçarem suas próprias previsões.

Assim, os índices em questão são aplicados com o objetivo de ajudar pessoas a acompanharem as oscilações de mercado e entenderem os possíveis cenários de negociações de ativos presentes na bolsa de valores.

O mercado acionário

Dentro do mercado acionário, acompanhar a alta oscilação dos ativos é fundamental na hora de estudar os próprios investimentos, uma vez que adquirir títulos de alta volatilidade é o mesmo que investir em um negócio altamente arriscado.

Assim, dentro deste mercado específico, a volatilidade é um ponto muito comum e absolutamente relevante. Ou seja, ao monitorar de perto a volatilidade dos ativos, o investidor pode se deparar com ótimas oportunidades de compra e vendas, objetivando sempre os lucros.

Para criar familiaridade com esse tipo de análise e ver quais ativos mais interessam, é possível acessar todas as informações no site da Bovespa e contar com a Onze para escolher o melhor tipo de investimento.

Onze auxilia gestores a lidarem com a volatilidade

A Onze é uma casa de investimentos que tem como principal objetivo ajudar o investidor brasileiro a encontrar as melhores opções de investimentos para quem já está pensando no futuro e não quer ficar para trás.

Navegue pelo site para ter acesso a outros conteúdos, e conheça melhor a Onze Investimentos.