Planejamento estratégico pessoal: como colocar o seu em prática?

Por Redação Onze

Planejamento-estratégico-pessoal

O que é planejamento estratégico pessoal?

O planejamento estratégico pessoal nada mais é do que um plano para atingir alguma meta específica. Esse projeto pode abordar diversas áreas, como saúde e vida amorosa, por exemplo.

Mas, neste conteúdo, o propósito é utilizar o instrumento para gerenciar suas finanças de forma mais eficiente e, assim, deixar você mais perto dos seus objetivos.

Ou seja, o planejamento estratégico pessoal funciona como uma espécie de facilitador, propiciando que, com disciplina e organização, você alcance seus propósitos.

Para que serve um plano estratégico pessoal?

Um plano estratégico pessoal pode ser utilizado para diferentes fins. Vai depender, na verdade, de quais são as suas prioridades e os seus desejos mais urgentes.

Pode ser interessante, aqui, fazer uma analogia com o planejamento estratégico organizacional. Afinal, embora receba esse nome genérico para qualquer tipo de negócio, sua execução vai depender das metas específicas de cada empresa.

Por exemplo, enquanto uma companhia pode ter como objetivo conquistar um novo nicho de mercado, outra pode definir como prioridade fidelizar os clientes já existentes.

A mesma lógica vale para a esfera pessoal. Seu planejamento estratégico pode servir para renegociar e quitar suas dívidas, aumentar o seu patrimônio, aprender a investir melhor, poupar mais ou adquirir bens e serviços.

Benefícios do planejamento estratégico pessoal

Para enfatizar o quanto o planejamento estratégico pessoal pode ser vantajoso, listamos alguns dos principais benefícios proporcionados por ele. Confira:

  • Melhorar a sua saúde financeira
  • Ter maior controle do seu orçamento
  • Definir prioridades e executá-las com mais facilidade
  • Aplicar o seu dinheiro em investimentos que tenham mais a ver com o seu perfil e seus objetivos financeiros
  • Evitar e/ou renegociar dívidas
  • Criar um fundo reserva para emergências
  • Projetar e executar suas metas
  • Manter ou até aumentar o seu padrão de vida
  • Garantir a tão sonhada independência financeira

Como usar o plano estratégico pessoal para investir?

Como vimos, uma das finalidades possíveis para o plano estratégico pessoal é investir de forma mais eficaz. Para isso, você deve levar em conta alguns fatores, como rentabilidade e liquidez do fundo, perfil de investidor, riscos operacionais, prazos e seus objetivos.

Por exemplo, se você deseja fazer dinheiro rápido, investir em imóveis não seria a melhor escolha. Isso porque sua liquidez é mais demorada. Afinal, para obter o retorno do seu investimento, é preciso capitalizar em cima do imóvel, seja vendendo ou alugando o espaço.

Uma boa alternativa para diminuir as chances de prejuízo é diversificar a sua carteira de investimentos. Assim, caso algum ativo não corresponda às expectativas, outra aplicação pode compensar a situação.

Como fazer um planejamento estratégico pessoal?

Falamos bastante do conceito, da importância e dos benefícios do planejamento estratégico pessoal. Chegou a hora, então, de colocar todo o conhecimento em prática e elaborar o seu próprio plano. Confira algumas dicas para ajudar você nessa missão.

Defina um objetivo financeiro

Um planejamento não tem razão de ser se não houver um objetivo no horizonte para servir de inspiração. Por isso, a sua primeira missão é determinar uma meta financeira prioritária a ser atingida.

Quitar suas dívidas, garantir uma aposentadoria tranquila, tirar um ano sabático, comprar o carro do ano. Seja qual for o seu sonho, ele deve começar a ser desenhado aqui.

Conheça a sua realidade

Com a meta definida, fica mais fácil traçar as estratégias necessárias para alcançar o objetivo dentro do prazo esperado.

No entanto, para isso você precisa se dedicar a entender o seu orçamento em detalhes. Suas principais fontes de receita, assim como as suas despesas fixas e eventuais devem estar expostas em uma planilha organizada para facilitar a visualização.

Operacionalize a sua execução

Diante desse diagnóstico completo, você já pode montar um plano de ação para viabilizar o seu sonho. Comece estipulando um teto de gastos mensal, considerando o seu padrão de vida, e, a partir dele, defina um percentual mínimo a ser poupado por mês.

Para ter uma ideia do valor a ser economizado, use como base o prazo em que deseja cumprir o seu objetivo.

Talvez para atingir o montante ideal dentro do período estipulado seja preciso cortar gastos e investir o seu dinheiro em uma aplicação de boa rentabilidade. Aqui, vale considerar algumas modalidades do Tesouro Direto e aliá-las às suas necessidades.

E aí, gostou do nosso artigo sobre planejamento estratégico pessoal? Para ter acesso a outros conteúdos como esse, siga o blog da Onze e mude a sua relação com o dinheiro para melhor.