Planejamento financeiro para casal: projete um futuro melhor a dois

Por admin

Planejamento-financeiro-para-casal

Na riqueza ou na pobreza, como se diz nos votos de casamento, a importância de ter um planejamento financeiro para casal é sempre marcante.

E vale pensar na condição econômica mesmo antes de subir ao altar. Afinal, ainda que o dinheiro não traga felicidade, ele pode ajudar e muito na realização das metas conjugais.

É sobre isso que vamos falar ao longo do artigo. E se está interessado em descobrir como fazer um planejamento financeiro para casal e alcançar sonhos a dois, siga a leitura.

Planejamento financeiro para casal: o que é?

O planejamento financeiro para casal é uma ferramenta de gestão do controle orçamentário, que tem como objetivo alinhar a realidade econômica dos cônjuges com seus objetivos e sonhos em comum.

Com ele, é possível determinar um comprometimento de renda mensal, administrar melhor o dinheiro, gastar menos, poupar certo e investir bem. Tudo isso seguindo uma ordem de prioridades definidas pelo próprio casal.

Para que serve um plano financeiro?

Um dos principais benefícios da adoção desse tipo de plano é garantir a organização e saúde financeira do casal.

Com um planejamento bem executado, é possível, por exemplo, programar uma viagem romântica, se preparar para o nascimento de um filho, criar um fundo para investir o capital que vai garantir os estudos das crianças e viabilizar o sonho da casa própria e outras ambições.

O intuito é oportunizar uma maior qualidade de vida ao casal, de forma que as finanças não sejam um problema, mas um meio facilitador de objetivos em comum.

Como fazer um plano financeiro para casal

Um planejamento financeiro para casal não precisa ser complicado. Inclusive, pode ser elaborado em apenas cinco passos. Veja só:

1. Conhecer a renda do casal

O primeiro passo é entender qual é o orçamento do casal. Saber exatamente quanto cada um dos dois ganha para, então, começar a traçar um plano.

Aqui, também é importante verificar para onde o dinheiro está indo. O ideal é agrupar suas despesas fixas e variáveis, bem como todas as eventuais fontes alternativas de renda.

Com o panorama todo detalhado, fica mais fácil de visualizar a realidade financeira e entender o grau de comprometimento dos salários quando somados.

2. Definir as prioridades

Feito isso, o próximo passo é conversar com o parceiro e definir quais são as prioridades que ambos têm em comum.

Nada impede que o casal tenha metas individuais, mas a ideia aqui é definir os objetivos a serem conquistados em conjunto.

3. Estipular um valor mensal a ser poupado

Depois de definidas as prioridades, é possível ter uma noção dos recursos necessários para viabilizar cada sonho e, portanto, estipular um valor mensal a ser poupado.

Quando se estabelece um objetivo claro e viável, se define também um propósito a ser seguido. Há, portanto, uma motivação genuína para concretizar a meta.

4. Estabelecer um prazo para o cumprimento da meta

Com base no valor mensal poupado e no montante total necessário para atingir a meta, fica mais fácil calcular um prazo estimado para que ela seja cumprida.

Vale ressaltar que, nada impede que, em alguns meses, seja possível economizar um pouco mais que o previsto e, então, esse tempo pode ser diminuído.

5. Criar um fundo de reserva

Por mais que se crie um planejamento financeiro para casal, imprevistos e emergências podem aparecer. No meio do caminho, pode surgir uma outra prioridade, como um problema de saúde, por exemplo, ou outro tipo de gasto inesperado.

Portanto, além da quantia mensal a ser poupada, é recomendado economizar também uma pequena parcela para a criação de um fundo de reserva. Procure estabelecer uma poupança com o equivalente a pelo menos seis meses de despesas.

Assim, se algo acontecer que fuja da normalidade, o planejamento financeiro para casal não é afetado e as metas podem continuar sendo perseguidas.

Cinco dicas para o planejamento financeiro para casal

Além do passo a passo que você acabou de ver, separamos mais cinco dicas que podem facilitar a execução do planejamento financeiro para casal. São boas práticas de economia e hábitos saudáveis para melhorar a sua relação com o dinheiro. Confira:

  • Converse periodicamente com o seu parceiro sobre as finanças pessoais e procure entender as suas vontades
  • Verifique se as condições do plano estão adequadas para ambos – nada adianta se elas fizerem sentido só para um lado
  • Certifique-se de que o objetivo foi, de fato, definido em conjunto e não se trata de um desejo pessoal
  • Estabeleça uma relação saudável com as suas finanças e pense nelas como um estímulo para os sonhos do casal
  • Nada é mais importante que a qualidade de vida. Por isso, se o plano financeiro está atrapalhando o bem-estar do casal, algo está errado.

Vale dizer, ainda, que o planejamento financeiro para casal também inclui projetar o futuro e uma vida tranquila e segura após a aposentadoria. Nesse sentido, investir na previdência privada se mostra uma saída interessante. Afinal, é uma ótima alternativa para rentabilizar as economias dos cônjuges.

Nos planos patrocinados oferecidos pela Onze, com foco no público corporativo, um valor mensal é descontado na folha de pagamento do colaborador.  Ao mesmo tempo, a empresa também pode optar por oferecer uma contrapartida, que se soma à contribuição do funcionário em um fundo destinado a ele.