Aprenda a montar uma planilha de gastos

Por Redação Onze

planilha de gastos

Que boa parte das pessoas tem dificuldade em organizar suas finanças, não é nenhum segredo. Mas você já parou para pensar qual pode ser a causa disso? Bom, é possível listar uma série de coisas, mas entre elas, existe uma essencial: a falta de controle sobre as suas despesas.

Para ajudar nisso, criar uma planilha de gastos com certeza é a melhor solução. Assim você consegue manter suas despesas visíveis e ao alcance da sua mão, evitando surpresas indesejáveis.

Nesse artigo nós explicamos melhor o que é a planilha de gastos, além de dar dicas importantes para que você possa montar a sua própria! Uma boa leitura!

 

Planilha de gastos: o que é

Uma planilha de gastos (ou planilha de despesas) nada mais é do que um documento que elenca e organiza todas as suas despesas. Ela é um ótimo instrumento para te ajudar a ganhar, guardar e também gastar melhor o seu dinheiro.

As planilhas podem ser elaboradas de “n” maneiras, desde utilizando-se de um pedaço de papel até um documento cheio de cores, gráficos e fórmulas no Excel. O importante é que, através dela, você consiga ter uma visão ampla das suas despesas para saber exatamente para onde o seu dinheiro está indo.

 

Por que ter uma planilha de gastos?

Para além de te ajudar a visualizar os seus gastos, uma planilha de despesas também pode te auxiliar na hora de criar estratégias para economizar e investir o seu dinheiro. Com ela é possível analisar barrigas no seu orçamento que possam ser extirpadas e convertidas em economia ou investimento.

Veja a seguir algumas das principais funções desse tipo de planilha:

 

1 – Entender o fluxo do seu dinheiro

Mantendo uma planilha atualizada você evita surpresas no fim do mês, como se ver no cheque especial sem saber como foi parar lá. Através dela você sabe exatamente quando você gastou e onde. Outra vantagem é que você pode verificar com antecedência se está gastando demais e tomar as rédeas da situação antes que seja muito tarde.

 

2 – Reduzir custos

Entender para onde o seu dinheiro vai é a melhor forma de elaborar uma estratégia de redução de custos. Através da planilha você poderá verificar quais áreas que consomem a maior parte do seu orçamento e então traçar estratégias para reduzir estes gastos.

Se a maioria do seu orçamento acaba indo para alimentação, você pode pensar em reduzir o número de refeições fora de casa e comparar melhor os preços de produtos no mercado. Se o seu gasto maior for para o transporte, você pode considerar se deslocar mais a pé e evitar o uso de aplicativos e taxi.

No caso dos serviços, é possível verificar se você não está pagando por serviços que não utiliza, como pacotes de TV com centenas de canais, assinaturas de periódicos que você não lê mais, planos de celular exorbitantes, academia, etc…

 

3 – Investir Mais

Sabendo exatamente quanto você irá gastar você também sabe exatamente quanto dinheiro sobrará para investir. Além disso, reduzindo os seus custos você também consegue aumentar essa margem.

Você também pode manter uma planilha com o rendimento dos seus investimentos, usando esse dinheiro extra para fazer o seu dinheiro render ainda mais.

 

4 – Controle de metas

Através da planilha de custos você também pode verificar se as suas metas de economia estão sendo cumpridas. Caso contrário, onde será necessário realizar ajustes para se adequar a essas metas?

 

O que levar em conta no momento de criar sua planilha de gastos

Não há uma fórmula certa para criar uma planilha de gastos, o importante é que você consiga utilizá-la de forma eficiente. Por isso, antes de elaborar a sua planilha pense qual a plataforma que te faz se sentir mais confortável? Seria o Excel, um aplicativo, ou quem sabe o bom e velho papel e caneta?

Se você tiver dificuldade para elaborar a sua própria planilha, existe uma série de modelos prontos que podem ser baixadas gratuitamente na internet. Um modelo bem simples é disponibilizado no site da Bovespa além de aplicativos especialmente elaborados para o controle dos gastos. Se você procura por um controle mais minucioso, a planilha disponibilizada pelo IDEC pode ser uma boa solução.

Há ainda opções de planilhas de controle diário e diversos apps que realizam o controle dos seus gastos, como Guiabolso, Organizze, Monefy e Gullac.

 

Como fazer uma planilha de gastos

Abaixo confira um passo a passo para criar a sua própria planilha no Excel.

 

1 – Adicionar os meses do ano

Se você não está acostumado com esse tipo de ferramenta, uma boa opção é começar por uma planilha de gastos mensais. Para isso, na primeira linha do seu documento liste todos os anos do mês deixando, pulando a primeira cédula.

 

2 – Elenque as suas despesas

Na primeira coluna, escreva todas as suas despesas mensais fixas. Lembre de deixar um item para “poupança”, mesmo que você ainda não consiga guardar nenhum dinheiro.

 

3 – Mapeie os seus gastos

Separe o extrato bancário do mês e as notinhas do cartão de débito e inclua um a um os valores na tabela, de forma que você possa somá-los para saber o total que foi gasto no mês.

 

4 – Some e compare

Agora some todas as despesas que foram elencadas para que você possa ver o total que foi gasto naquele mês específico. A medida que você for preenchendo a sua tabela, compare os gastos por mês e verifique as variações entre eles.

 

5 – Estabeleça metas

Depois de ter consiência de para onde o seu dinheiro vai, é possível verificar gastos que podem ser considerados superfluos ou exagerados e que possam ser cortados. Sendo assim, estabeleça algumas metas de economia para os próximos meses e verifique o seu sucesso em segui-las.

Se você gostou desse artigo, continue acompanhando o blog da Onze Investimentos e confira outras dicas de finanças pessoais, economia e investimentos.