3 dicas para não terminar o mês sem dinheiro

Por admin

economizar-no-fim-do-mes

Com certeza  você já ouviu alguém falando ou talvez até mesmo você já tenha feito a piada de que sobra mês no fim do dinheiro. Pois é, muita gente chega ao final do mês com o salário comprometido ou gasta mais do que pode e termina com as contas no vermelho.

Saiba como evitar que isso aconteça e coloque suas finanças em dia para não terminar o mês sem dinheiro . Afinal, nada melhor do que fechar o mês com os boletos pagos, sem dívidas, com um pouquinho investido e ainda com grana pra chegar até o próximo pagamento sem aperto, não é mesmo?

Nem sempre terminar o mês sem dinheiro é culpa apenas da baixa renda ou do grande volume de despesas. É importante organizar sua vida financeira, abrir o diálogo com os membros da sua família e definir prioridades.

3 dicas para não terminar o mês sem dinheiro

Para isso, listamos aqui 3 dicas para não terminar o mês sem dinheiro que vão te ajudar nessa missão:. Confira!

Dica 1. Planeje seu salário

Para começar, vale a pena fazer um mês de teste: um caderninho ou o bloco de notas do seu celular será o seu melhor amigo nesse período. Anote tudo o que você gasta diariamente, do pãozinho do café da manhã até a cervejinha do happy hour.

Depois dessa experiência, analise cada gasto: todos foram realmente necessários? O que foi supérfluo ou consumido por impulso? Feita esta espécie de “peneira” de gastos, observe quais despesas você consegue eliminar do seu cotidiano. Veja também, quais você pode reorganizar ou diminuir a frequência e do que você não pode abrir mão, como alimentação, transporte e contas da casa.

É importante manter um registro minucioso das despesas, como um diário de economia doméstica, pois a visibilidade desses gastos pode lhe levar a refletir sobre sua relevância ou inconveniência.  Rever cada um deles é tomar decisões não só para não chegar ao fim do mês sem dinheiro, mas também para ajustar seu padrão de vida, construir uma reserva de emergência, elaborar metas, conquistar sonhos, investir e manter o equilíbrio financeiro.

Para organizar tudo isso, não dá para contar apenas com a memorização das despesas, estimativas mentais e sorte. É preciso colocar tudo na ponta do lápis – ou do touch.

Se você tende mais ao estilo analógico, se organize com um planner financeiro ou um caderno, porém, hoje em dia uma planilha do Excel pode resolver metade dos seus problemas. Existem ainda diversos aplicativos gratuitos de gestão financeira pessoal que podem deixar seu orçamento na palma da sua mão a qualquer momento, no seu tablet ou smartphone.

Feito isto, é hora de planejar (ou replanejar) seu salário. Alguns consultores inclusive ajudam a organizar o orçamento pessoal com base em uma fórmula simples: 60% do seu salário deve ser destinado aos gastos básicos, 10% deve ser alocado para objetivos financeiros de curto prazo (como um fundo de emergência), 10% para objetivos financeiros de longo prazo (aposentadoria, por exemplo) e por fim os 20% restantes para gastos livres.

Planejar seu salário para não terminar o mês sem dinheiro consiste em autoanálise, definição de prioridades, mudança de hábitos e muita disciplina!

>>> Leia também: Estratégias aplicáveis de como juntar dinheiro de forma eficaz.

Dica 2. Diminua seus gastos

Quantas coisas compramos ou consumimos que poderíamos sobreviver sem? Se você ficasse desempregado hoje, quais gastos cortaria do orçamento até encontrar outro emprego? Quais são seus objetivos de vida a curto, médio e longo prazo? Essas perguntas podem auxiliar você a definir quais são suas prioridades e, a partir delas, cortar do orçamento os gastos fúteis e desnecessários.

Diminuir gastos para não chegar ao fim do mês contando moedinhas ou entrando no cheque especial é, basicamente, eliminar excessos e rever práticas.

Muitas vezes a mudança de pequenos hábitos pode favorecer seu orçamento de forma bastante impactante, como trocar o almoço fora de casa por levar sua própria marmita, pelo menos algumas vezes por semana. Outras pequenas mudanças de hábito como diminuir o consumo de delivery e passar a preparar as refeições com a sua família; até mesmo, ao invés de pagar a mensalidade da academia, escolher fazer exercícios ao ar livre em algum parque da sua cidade podem impactar no seu orçamento.

Ainda, a diminuição de gastos faz com que você não só chegue ao fim do mês com dinheiro sobrando, como também o ajudará  se organizar melhor para usufruir do fruto do seu trabalho. Por exemplo, se você pretende fazer uma viagem no final do ano,  elimine algum gasto mensal que não seja tão relevante (serviço de streaming ou assinatura de algum aplicativo, talvez) e destinar aquela quantia como poupança para a viagem.

Desta maneira você deixa de somar mais um gasto e remaneja um determinado montante com objetivo de curto prazo.  Se você não mora sozinho, é imprescindível se reunir com sua família para refletirem juntos sobre como cada um pode contribuir e combinar maneiras de economizar. E isso pode significar abrir mão de regalias para eliminar despesas desnecessárias .

Dica 3. Anule o uso do cartão de crédito

Não chegar ao fim do mês sem dinheiro significa também planejar os futuros meses. E o cartão de crédito pode ser um grande vilão nessa empreitada! Utilizar o cartão de crédito é contar com um dinheiro que você ainda não tem. No caso de grandes compras parceladas o risco é ainda maior.

Se você não puder pagar a fatura total, há a incidência de juros altíssimos que podem chegar até a 300% ao ano! Por isso, exagerar nos gastos pendurando tudo nas faturas para os próximos meses pode ser o início de uma grande bola de neve.

Uma dica preciosa é deixar o cartão de crédito em casa, para anular seu uso em compras por impulso ou em despesas desnecessárias e utilizá-lo apenas para emergências ou para compras planejadas. É preciso utilizar o crédito com estratégia e inteligência.

Não terminar o mês sem dinheiro, além de um alívio, é uma decisão. Uma escolha parar parar de se autossabotar e colocar a vida financeira em dia para dar valor realmente ao que interessa. É também deixar de se apegar ao imediatismo, mas com tranquilidade para desfrutar do êxito do seu trabalho, sem abrir mão dos sonhos. Quando planejados, eles vão muito além do aperto do salário e da mera ansiedade pelo dia do próximo pagamento.

Gostou das nossas dicas? Então acompanhe o blog e veja outras dicas para manter a sua saúde financeira em dia e fazer seu dinheiro render!