Black Friday: Vale ou não a pena? Tire suas dúvidas

Por admin

Durante meses, diversas lojas do Brasil e do mundo anunciam a chegada do dia mais esperado do ano para fazer compras, a Black Friday, que acontece nesta sexta-feira, dia 29 de novembro. A data é uma oportunidade para comprar eletrodomésticos, roupas, itens decorativos e muitos outros em promoção, mas também pode significar risco de golpes e falsos descontos. Aí fica a pergunta: Black Friday vale ou não vale a pena?

No post de hoje, vamos esclarecer as suas dúvidas sobre o assunto e dar algumas dicas para que você faça boas compras e não acabe caindo em uma cilada. Vamos lá?

Black Friday, vale a pena de verdade?

Em entrevista para a iG Economia, Rodrigo Camargo, head de moderação do Promobit, social commerce que reúne as principais ofertas da internet, destaca que, a cada ano, as lojas estão fazendo ofertas mais atrativas na Black Friday para conquistar mais pessoas.

Algumas empresas começam as promoções uma semana antes e as mantém até uma semana depois. Em muitos casos, os produtos podem aparecer mais baratos do que no dia de Black Friday — ou seja, é possível encontrar sim descontos muito bons nesta época. Todavia, Camargo destaca que não é tudo que estará em promoção, como muita gente acredita.

Além disso, muitos preços podem passar pelo processo de “maquiagem”. Ione Amorim, economista do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), falou sobre a importância de acompanhar a flutuação dos preços para o jornal O Globo, para não cair em falsos descontos.

Dados do site comparador Zoom mostram que alguns produtos sobem mais de 42% antes da Black Friday para, no dia, terem uma queda expressiva — o que significa que o consumidor estará sendo enganado.

Thiago Tavares, presidente da SaferNet Brasil, uma organização sem fins lucrativos com trabalhos voltados a garantir a segurança dos usuários em questões de privacidade e crimes na internet, em entrevista para a BCC, cita que a Black Friday é o ‘natal’ dos golpistas, período em que eles ganham mais dinheiro”.

Tavares explica que a data é campeã de golpes, pois une dois fatores: o desejo do consumidor em comprar algo por um preço muito mais baixo que o mercado e a vontade dos golpistas de lucrar. Por isso, é importante ficar atento neste momento tão vulnerável para não acabar saindo no prejuízo.

Black Friday X Black Fraude

Como citado no tópico anterior, os golpistas costumam se aproveitar do período de Black Friday para enganar os consumidores. Então, para que você não caia em uma Black Fraude, separamos as principais pegadinhas para você ficar atento.

Sites falsos

Muitos golpistas criam sites com ofertas tentadoras durante a Black Friday para roubar clientes — muitas vezes, os produtos nem sequer existem. Por isso, não compre nada de sites sem conhecê-los.

Uma boa estratégia para não ser enganado por impostores é checar a reputação da empresa, o que pode ser feito por meio da plataforma www.consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, e também pelo Reclame Aqui.

Páginas de phishing

Além dos sites falsos, alguns golpistas também constroem páginas semelhantes a sites confiáveis para se passar por eles e, assim, roubar os dados dos clientes para fins ilícitos, especialmente o número do cartão de crédito.

Por conta disso, é importante checar muito bem a página, especialmente certificados de segurança digital — o cadeado ou “https” na barra de endereço. Além disso, desconfie de qualquer link enviado por grupos de WhatsApp, inclusive de pessoas conhecidas — elas também podem ter sido enganadas.

Preços maquiados

Muitas lojas, até mesmo as mais confiáveis, costumam elevar os preços de seus produtos alguns dias antes da Black Friday, assim, no dia da promoção, podem dar descontos muito acima do esperado, os quais não são reais. Portanto, fique sempre atento ao valor médio do produto e não se iluda com valores muito alto de descontos.

Black Friday: só compre se valer a pena

Precisa de dicas para saber como fazer uma boa compra na Black Friday? Na sequência, separamos as principais delas para que você. Acompanhe!

Planeje muito bem as suas compras

Fazer uma lista dos produtos que você precisa comprar e começar as pesquisas com antecedência é uma boa estratégia para a Black Friday — confira os preços, analise as vantagens oferecidas de acordo com a forma de pagamento e verifique a possibilidade de cashback. Assim, as chances de você conseguir encontrar uma boa oferta são maiores.

Utilize sites comparadores de preços

Contar com ferramentas que fazem comparação de preços, como o Zoom e Buscapé, também é uma boa alternativa para se dar bem na Black Friday. Assim, você consegue analisar toda a evolução dos preços e definir se uma promoção é mesmo vantajosa.

Controle as suas emoções

Manter a calma no dia da promoção é fundamental para não fazer compras desnecessárias. Por isso, se uma oferta aparecer na sua tela, respire fundo, analise os preços, verifique as condições de segurança para, depois, fechar o carrinho — esse é o segredo para não se arrepender depois.

Agora que você já sabe se Black Friday vale ou não vale a pena, não deixe de seguir as nossas dicas para encontrar boas ofertas e sair na vantagem e tomar todos os cuidados possíveis para não acabar caindo em um golpe. Fique esperto!

Compartilhe este post nas redes sociais para que todos os seus amigos também descubram como aproveitar a Black Friday. Até mais!