Porque a Black Friday não é a melhor época para comprar eletrônicos?

Por admin

Um dos dias mais aguardados do ano, a Black Friday promete descontos imperdíveis em eletrodomésticos, eletrônicos e diversos outros produtos. Segundo uma pesquisa realizada pelo Zoom, 95% dos 4.938 entrevistados pretende comprar durante a Black Friday. No entanto, nem sempre aproveitar essa data garante compras mais econômicas.

Mas porque a Black Friday não é a melhor época para comprar eletrônicos? Um dos motivos é que, na realidade, após essa data ocorre a Cyber Monday, que também oferecem descontos exclusivos para eletrônicos e eletrodomésticos. Quer saber mais? Confira o artigo abaixo e entenda:

O que é a Black Friday?

Nos anos 2000, a famosa Black Friday americana foi adotada por vários países. No Brasil, ela teve início oficialmente em 2010, quando e-commerces brasileiros lançaram promoções imperdíveis.

Segundo a pesquisa realizada pela Zoom, a Black Friday é uma das datas mais aguardadas pelos consumidores brasileiros em 2019. Dos 4.398 entrevistados, 95% afirmaram que pretendem comprar e 60% vão gastar mais de R$1.000.

Ainda, os consumidores desejam aproveitar esse dia para comprar eletrônicos (50%), eletrodomésticos (56%) e celulares (48,5%) . Os dados da pesquisa Compre&Confie, estimam um faturamento de 3,5 bilhões em 2019 .

Porque a Black Friday não é a melhor época para comprar eletrônicos

Embora pareça ser uma excelente oportunidade para fazer compras e economizar, é importante entender porque a Black Friday não é a melhor época para comprar eletrônicos. Infelizmente, é comum ouvir reclamações sobre pegadinhas, fraudes e descontos falsos.

Em alguns casos, os varejistas aumentam propositalmente o preço de um produto semanas antes para oferecer um “bom desconto” durante a Black Friday. É importante acompanhar o preço dos produtos com antecedência e verificar se vale ou não a pena comprá-lo.

Por isso, a Black Friday nem sempre é o melhor momento para comprar eletrônicos. Uma alternativa é aguardar outros eventos promocionais como a Cyber Monday, que oferece descontos exclusivos, e muitas vezes mais atraentes, para eletrônicos.

O que é a Cyber Monday?

A Cyber Monday foi criada em 2005, nos EUA, quando os e-commerces de tecnologia decidiram lançar grandes descontos nos seus produtos. Após o sucesso de vendas, o evento foi replicado em outros países do mundo, inclusive o Brasil.

Diferente da Black Friday, apenas lojas virtuais de eletrônicos, moda e cosméticos participam da Cyber Monday. O evento é sempre realizado na segunda-feira seguinte à Black Friday. E é considerado o melhor dia para comprar eletrônicos.

Cyber Monday no Brasil

A Cyber Monday tem ganhado popularidade no Brasil nos últimos 4 anos. Em 2015, as lojas virtuais de eletrônicos faturaram cerca de R$294 milhões, um aumento de 55% acima da média . Em 2017, segundo levantamento da EBIT, as vendas superaram R$308 milhões, gerado por mais de 720 mil compras online .

E certamente os e-commerces brasileiros estão aderindo em maior número ao Cyber Monday, por isso você pode comprar eletrônicos, equipamentos de informática e brinquedos com descontos altos.

As principais lojas online que participam do evento são:

  • Americanas;
  • Ricardo Eletro;
  • Magazine Luiza;
  • Ponto Frio;
  • Saraiva;
  • Amazon;
  • Saraiva;
  • Microsoft.

Os descontos variam de acordo com cada varejista online e são bastante atrativos. Alguns anos atrás, a Americanas.com lançou promoções com até 80% de desconto e a Dell vendeu notebooks com desconto de até R$2.000.

Agora que você já entendeu porque a Black Friday não é a melhor época para comprar eletrônicos, pode aproveitar a Cyber Monday para adquirir aquele celular dos sonhos com um preço baixo. Os produtos mais procurados pelos consumidores nessa data são:

  • Smartphones;
  • Tvs;
  • Notebooks;
  • Televisores;
  • Iphone.

Como escolher as melhores ofertas?

A Black Friday 2019 está prevista para acontecer dia 29 de novembro e a Cyber Monday dia 2 de dezembro. Como acontece todos os anos, os lojistas começam a anunciar descontos e ofertas exclusivas para quem comprar eletrônicos, eletrodomésticos, móveis e diversos outros produtos nessas datas.

Para aproveitar as melhores ofertas, é importante não comprar por impulso e pesquisar os preços com antecedência. Confira abaixo, algumas dicas para economizar de verdade.

Cadastre-se nos sites e redes sociais das empresas participantes

Para comparar e garantir o menor preço é indicado se cadastrar no site da Black Friday e Cyber Monday no Brasil. Assim, você irá receber alertas de preços dos produtos com antecedência por e-mail.

Use plataformas comparadoras de preço

Use plataformas como Zoom e TechTudo para comparar os preços nos sites das empresas participantes da Black Friday e Cyber Monday. Opte por aquelas empresas que oferecerem preços baixos e poupe dinheiro.

Pesquise na janela anônima do Chrome

Às vezes, quando você acessa um site pode instalar cookies sem perceber. Esses robôs analisam o seu histórico de navegação na internet. Com base nisso, ele pode exibir anúncios que podem instigá-lo a compra sem pesquisar. Isso pode ser evitado, quando você faz pesquisas pela janela anônima do Chrome.

Acompanhe os preços dos produtos antes da Black Friday

Antes de comprar eletrônicos no Cyber Monday ou Black Friday, verifique quais são os preços “normais” deles nas lojas virtuais e físicas. Durante esses eventos, compare se o varejista realmente ofereceu um desconto. Caso perceba que uma empresa maquiou o desconto, acione o PROCON.

Melhores meses para comprar eletrônicos

Quem não conseguiu aproveitar a Black Friday ou Cyber Monday para comprar eletrônicos, não precisa se preocupar. Existem outros meses do ano em que esses equipamentos tendem a ser mais baratos , tais como:

  • Janeiro/Fevereiro: Videogames e monitores;
  • Abril/ Maio/ Junho: Tvs, geladeiras e câmeras digitais;
  • Julho: Computadores;
  • Setembro/Outubro: Fogão e eletrodomésticos grandes.

As empresas oferecem descontos por inúmeros motivos, desde a renovação de estoque, lançamento de novas tecnologias até o fim do ano fiscal das empresas japonesas.

Aproveite também as nossas dicas para ficar rico e mudar de vida.