Como declarar educação e comprovar gastos no Imposto de Renda

Por Redação Onze

como-declarar-educacao

Quem tem filhos, possui gastos que exigem saber como declarar educação no Imposto de Renda. Afinal, essa é uma oportunidade de reduzir a mordida do Leão.

Você desperdiçaria a chance de economizar valores na declaração? Certamente, não. Ainda assim, muita gente comete esse erro, seja por desinformação ou por não reunir os comprovantes necessários para apresentar o Fisco.

Neste artigo, a gente apresenta um passo a passo para que você consiga abater mensalidades da faculdade ou escola dos filhos.

De maneira simples, dá para informar o investimento realizado e, então, poupar uma grana. Acompanhe até o final e descubra como declarar educação no IR!

Como declarar educação no IR: passo a passo

Conseguir descontos no pagamento do Imposto de Renda (IR) é sempre uma opção bem-vinda, não é verdade? Os chamados gastos dedutíveis reduzem a mordida do Leão.

Mas, para ter acesso ao abatimento, você deve observar as regras para a dedução do tributo e aprender como declarar educação e suas despesas no IR.

Investimentos no ensino dos filhos podem diminuir o valor pago à Receita Federal. Mas não apenas isso, como também pagamentos realizados para a instrução do próprio declarante, seus dependentes e alimentados entram como despesa dedutível do Imposto de Renda.

Ao contrário do que acontece com os gastos em saúde, a dedução por educação tem um limite estabelecido no modo completo da declaração.

Em 2020, o valor de R$ 3.561,50 é o teto que pode ser abatido por pessoa na Declaração Anual do Imposto, a DIRPF. No caso do contribuinte fazer a declaração simplificada, o abatimento se mantém em 20%, independentemente do valor declarado.

Agora, vamos conferir como declarar educação no Imposto de Renda deste ano. Confira em cinco passos:

1 – Acesse o Programa do Imposto de Renda

Se você já instalou o aplicativo disponibilizado pela Receita Federal, basta iniciar o software. Mas, se ainda não utiliza o “Programa de Declaração do Imposto sobre a Renda”, acesse o site do Ministério da Economia e faça a instalação.

2 – Inicie a DIRPF ou edite a atual

Você pode editar uma declaração já iniciada ou começar sua nova DIRPF, clicando em “Criar nova declaração” na tela à direita. Em seguida, informe seu CPF e nome completo, clique em “Ok” e dê prosseguimento.

3 – Localize a Ficha “Pagamentos Efetuados”

No menu à esquerda, localize e selecione a ficha “Pagamentos Efetuados”. Na tela aberta à direita, vá ao canto direito e clique sobre “Novo”.

4 – Insira nova despesa com educação

Logo depois que a tela de pagamentos efetuados foi aberta, selecione o código “01 – Instrução no Brasil” para despesas pagas no país. Se o curso tiver sido realizado em outro lugar, escolha o código “02 – Instrução no Exterior”.

Em seguida, vão ser abertos novos campos para preenchimento. Assim, aprenda como declarar educação ao informar à Receita Federal:

  • Beneficiário dos gastos com educação: titular, dependente ou alimentado
  • CNPJ da instituição de educação
  • Nome da instituição de educação
  • Valor pago
  • Parcela não dedutível / valor reembolsado.

5 – Confira as informações e finalize

Lembre-se de revisar os dados que você preencheu, para se certificar de que estão todos corretos. Depois, basta clicar no botão “Ok”, no canto direto e finalizar a declaração daquela despesa com educação.

Se houver mais de uma pessoa beneficiada ou vários gastos com instrução, você deve inserir novos pagamentos efetuados de maneira individual. Para isso, basta realizar novamente os passos que ensinamos a você.

SAIBA+ONZE – Confira o guia completo sobre imposto de renda que a Onze preparou para você aqui!

Quais gastos com educação declarar?

Boa parte do investimento com instrução pode ser deduzido do Imposto de Renda. Assim, as despesas com educação que podem ser abatidas do IR são:

  • Educação infantil (creche e pré-escola)
  • Ensino Fundamental
  • Ensino Médio
  • Ensino Superior (graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e especialização)
  • Ensino técnico ou profissionalizante.

Despesas com educação não dedutíveis

Por outro lado, alguns cursos e despesas não entram no abatimento da DIRPF.

Dentre os gastos com educação que não são dedutíveis, estão:

  • Cursinhos preparatórios para vestibulares ou concursos públicos
  • Cursos de línguas estrangeiras
  • Esportes em geral
  • Dança, balé
  • Música
  • Autoescola
  • Despesas com material escolar
  • Uniformes
  • Transporte
  • Alimentação na escola.

Por isso, fique de olho na modalidade do gasto com instrução para verificar se ele pode ou não aliviar a mordida do Leão.

SAIBA+ONZE – Aprenda aqui como declarar suas ações e investimentos!

Como comprovar as despesas com educação

Depois de aprender como comprovar educação no IR, é importante saber que toda despesa dedutível precisa ter uma comprovação. Do contrário, ela poderá ser invalidada pela Receita Federal.

Dessa forma, exija da instituição de ensino comprovantes regulares sobre os pagamentos que você fez.

Eles precisam conter:

  • Dados do estudante: nome e CPF
  • Dados da instituição de ensino: Razão Social e CNPJ
  • Dados do curso: descrição da modalidade e data de realização
  • Valor do curso: quantia paga pela instrução.

Além disso, mantenha os comprovantes da despesa com educação por 5 anos. Nesse período, a Receita Federal pode exigir a documentação para certificar as deduções com instrução.

Assim, arrumar suas contas é uma ótima maneira para você economizar dinheiro. Mais do que ter uma grana extra, a gestão financeira pessoal pode fazer com que você invista mais e melhor.

Por isso, organizar e planejar suas finanças é essencial para que você tenha dinheiro para suas contas atuais e consiga realizar planos no futuro.

Conte com a Onze Investimentos para te orientar e ter um futuro financeiro mais tranquilo.