Mini contratos: Entenda o que são e como operá-los

Por admin

Os mini contratos são uma boa opção para quem busca diversificar seus investimentos sem ter que investir muito do seu capital.

Se você está procurando diversificar a sua carteira de investimentos, os mini contratos podem ser uma excelente opção. Os mini contratos são acordos de compra e venda de ativos na bolsa que levam em conta negociações com vencimento futuro. Eles são vendidos em um ambiente específico da Bolsa de Valores, conhecido como Mercado Futuro.

Para entender o que são os mini contratos e como eles funcionam, portanto, é importante antes saber o que são Contratos Futuros.

Entendendo Contratos Futuros

 Os Contratos Futuros permitem que o mercado financeiro negocie as expectativas futuras de um determinado ativo; sejam moedas estrangeiras, Índices ou commodities. Ou seja, são contratos em que um comprador ou vendedor se compromete com a venda ou compra desses ativos em uma data futura.

Para investidores, é uma forma de obter rentabilidade a partir das variações nos valores de compra e venda de papéis.

Uma vantagem dos contratos futuros é que você não precisa desembolsar nada no momento da aquisição dos ativos, basta apenas que você possua as margens em garantia exigida, que podem ser em aplicações como Tesouro Direto, CDB ou ações.

O que são mini contratos?

 Os mini contratos foram criados pela BM&F Bovespa, em 2001, para atender aos pequenos investidores. Os aportes mínimos exigidos para a contratação dos mini-contratos são bem inferiores aos dos outros contratos, o que significa que você precisa de uma quantia menor de dinheiro para poder investir.

Assim como é menor o aporte de dinheiro necessário, também as garantias exigidas são proporcionalmente menores.

Como operar mini contratos?

Os mini contratos são negociados na bolsa de valores do Brasil. Seus nomes são compostos pela sigla do tipo de ativo que eles representam, os dígitos finais do ano de vencimento e uma letra que indica o mês correspondente. As letras que se referem ao mês de vencimento seguem a seguinte tabela:

MêsCódigo
JaneiroF
FevereiroG
MarçoH
AbrilJ
MaioK
JunhoM
JulhoN
AgostoQ
SetembroU
OutubroV
NovembroX
DezembroZ

Tabela de identificação dos meses de vencimento dos mini contratos – Fonte: BM&FBovespa

A negociação dos mini contratos acontece através do Home Broker, uma plataforma de negociações, ou através da própria mesa de operações da Bovespa. Uma vez que você tenha adquirido um mini contrato você pode optar por mantê-lo até a data de vencimento ou então vendê-lo de forma antecipada.

Uma das estratégias utilizadas no mercado futuro, o Day Trade, constitui na compra e venda dos contratos em um mesmo dia. Essa estratégia, de altíssimo risco, consiste em aproveitar as variações na cotação de papéis em um mesmo dia, podendo gerar lucros expressivos ou grandes prejuízos a operadores com pouca experiência ou que tenham baixo ou nenhum controle de risco.

Tipos de mini contratos

Na bolsa brasileira existem dois tipos de mini contratos mais negociados, confira quais são a seguir:

Mini contrato de Índice: Ele se baseiam em índices futuros das cotações das maiores empresas brasileiras representadas na Bovespa. Com ele, se investe na expectativa sobre o comportamento de um indicador em uma data futura. O lucro (ou prejuízo) se dá a partir  da variação entre o valor na data da compra e da venda do contrato.

No mini contrato de indíce o valor mínimo a ser contrato equivale a 20% do valor do contrato integral, ou seja, R$ 0,20 multiplicados pelos pontos do indíce.  A sigla para os mini contratos de índice é WIN.

Mini contrato de dólar: Nesse tipo de contrato, identificados pela sigla WDO, ocorre uma negociação de câmbio. Ou seja, você tem como base uma diferença futura entre as cotações do real e do dólar. Eles são comumente utilizados por empresas exportadoras para assegurar o valor da moeda na data especificada e obter mais lucro na venda de seus produtos, ou então, para utilizar a cotação em dólar para o investimento em projetos futuros ou renovação de maquinário.

No caso dos investidores, esta é uma opção para aqueles que pretendem proteger sua carteira de investimentos das oscilações do valor da moeda (hedge) ou negociar sobre a tendência do dólar no futuro obtendo lucro com a variação. Em 2015, por exemplo, o dólar foi um dos investimentos com maior ascensão.

O lote mínimo de um mini contrato de dólar é de US$ 10.000,00.

Riscos e vantagens dos mini contratos.

Entre as vantagens de se operar mini contratos estão:

– Alta liquidez, o que facilita a sua negociação;

– Diversificação, uma vez que o investidor não fica preso somente a ações e pode explorar outros cenários de mercado;

– Flexibilidade, uma vez que ele permite o investimento utilizando uma parcela menor do seu capital;

– Alavancagem, já que ao comprar um mini contrato você paga apenas o valor da oscilação e não o valor integral do contrato.

Mas esse tipo de operação também oferece uma série de riscos ao investidor, como por exemplo a grande oscilação. Os mini contratos podem sofrer alterações significativas de preço devido a fatores inesperados como crises e outras mudanças repentinas no mercado. Como a negociação ocorre na bolsa de valores, eles são precificados diariamente, havendo dias em que seus papéis podem apresentar variação negativa.

Outro fator é o aumento nas margens de garantia, que podem subir a ponto de que o investidor não tenha mais capital suficiente para compensá-la. Por isso, ao investir em mini contratos é importante manter um valor disponível para cobrir ajustes e evitar pagamento de juros ou saída forçada de posições.

Não deixe de conferir o nosso site e leia mais sobre investimentos!