Motivação de talentos: como promover essa estratégia na empresa

Por Redação Onze

Motivação-de-talentos

Você já parou para pensar que a motivação de talentos talvez seja exatamente aquilo que falta para a sua empresa alcançar os resultados que tanto deseja? Vale refletir a respeito.

Não é novidade para ninguém que os colaboradores têm um papel muito importante no contexto organizacional – eles são verdadeiros ativos intelectuais e peças-chave para o sucesso corporativo.

No entanto, para que as equipes consigam render tudo o que podem, precisam receber os estímulos certos e estarem focadas na sua produção. E é exatamente sobre isso que vamos tratar neste artigo. Continue lendo para conhecer dicas e estratégias para garantir o engajamento dos seus funcionários.

O que é motivação de talentos?

A motivação de talentos pode ser entendida como uma estratégia voltada ao engajamento do seu time de trabalho, visando a maior produtividade e foco na realização das tarefas e mirando os objetivos organizacionais.

Para muitos, a motivação dos profissionais deveria ser algo natural, que faz parte da rotina produtiva de cada um. Mas, na prática, sabemos que não funciona assim.

É preciso oferecer os estímulos certos para que os colaboradores mantenham o foco e o desempenho em dia. E, portanto, cabe aos líderes e gestores desenvolverem estratégias de engajamento de talentos.

Qual é a importância da motivação de talentos?

Profissionais motivados entregam mais e melhor, além de tornarem o ambiente de trabalho muito mais leve e tranquilo.

Para entender o impacto do engajamento de funcionários, basta fazer uma analogia com a nossa vida pessoal. Quando acordamos motivados, cheios de planos e objetivos, os dias rendem muito mais.

No contexto profissional, acontece o mesmo: os colaboradores se tornam muito mais produtivos e focados ao se sentirem valorizados.

Listamos algumas das principais vantagens à empresa quando existe uma estratégia de motivação de talentos:

  • Maior produtividade
  • Diminuição do índice de turnover
  • Aumento na retenção de talentos
  • Prevenção de conflitos
  • Melhora do clima organizacional
  • Desenvolvimento do bem-estar profissional
  • Crescimento da autoestima dos colaboradores
  • Gerenciamento mais eficiente do tempo
  • Valorização do trabalho em equipe
  • Competições sadias
  • Aprimoramento das relações interpessoais

Como avaliar a motivação de talentos?

A motivação é um conceito subjetivo que, em uma primeira vista, parece difícil de mensurar e avaliar. No entanto, há ferramentas de gestão que permitem fazer esse tipo de análise.

A primeira delas é o feedback. Por meio desse instrumento, é possível fazer críticas construtivas e ouvir o que o colaborador tem a dizer a respeito do seu desempenho.

E, por falar nisso, outra maneira de medir o grau de engajamento de profissionais é justamente a avaliação de desempenho. Aqui, o funcionário pode ser completamente sincero e relatar os eventuais motivos que estejam comprometendo a sua performance.

Por fim, a pesquisa de clima é mais uma alternativa para avaliar a motivação de talentos. Por meio de questionários, líderes podem fazer perguntas abertas a respeito de temas relacionados à capacidade produtiva dos colaboradores e, assim, mensurar o ânimo deles no desempenho das suas funções.

4 estratégias para motivar talentos

Como vimos até aqui, todo mundo sai ganhando com a motivação de talentos. A empresa, porque tem os seus objetivos alcançados com mais facilidade, e os profissionais, por desempenharem suas funções com mais foco e leveza.

Mas como assegurar que esse engajamento seja permanente? Separamos 4 estratégias que podem ajudar nessa missão.

1. Dinâmicas de grupo

Muitas vezes, o que atrapalha a motivação é a falta de integração entre os colaboradores. Quando os profissionais não sabem se podem ou não contar com o colega, a tendência é que haja um afastamento entre os membros da equipe.

Para evitar que isso aconteça, as dinâmicas em grupo podem ser muito úteis. Além de permitir essa aproximação coletiva, a iniciativa ajuda na definição e no entendimento dos objetivos corporativos.

2. Delegação de tarefas e responsabilidades

Outro inimigo da motivação é a desvalorização. Ao sentir que não tem participação nem voz ativa na organização, o profissional acaba por se frustrar e se sentir dispensável para a empresa.

Por isso, uma boa medida para reconhecer a importância dos colaboradores e reforçar o seu engajamento é delegar novas tarefas e responsabilidades a eles.

3. Capacitação profissional

Quando uma empresa demonstra que se preocupa com seu quadro de funcionários, ela ganha pontos e os colaboradores se sentem gratos pelo reconhecimento.

Ao oferecer alternativas de capacitação profissional e de melhoria contínua, como cursos, treinamentos e workshops, a organização não está apenas motivando seus colaboradores, mas também qualificando seus talentos.

4. Concessão de benefícios

Existem diversos tipos de benefício. A própria capacitação profissional é um deles. Aumentos salariais, promoções, bônus por produtividade e planos de carreira são outros exemplos, assim como a preocupação com o futuro e a segurança econômica dos profissionais.

Quando uma empresa investe em planos patrocinados de previdência privada, por exemplo, ela demonstra que a sua atenção não é só com a capacidade produtiva e com o desempenho dos funcionários, mas também com o bem-estar e a saúde financeira deles.

Nos planos oferecidos pela Onze, as vantagens são tanto para a empresa quanto para os colaboradores.

Funciona assim: parte do salário é deduzida da folha de pagamento e aplicada em um fundo em nome do funcionário. Para cada R$ 1,00 descontado, a empresa pode optar por depositar mais R$ 1,00 – prática conhecida como “match”.

Para a empresa, a principal vantagem é um custo até 40% menor do que o mesmo valor pago em forma de aumento salarial. Para o funcionário, é a certeza de que seu dinheiro está sendo bem investido e de que está garantindo um futuro seguro e confortável.

Quer saber mais sobre como a modalidade funciona? Entre em contato com o time de especialistas da Onze, a primeira PrevTech do Brasil.