Como organizar as finanças para empreendedores

Por admin

Saber organizar as finanças para empreendedores não é exatamente a tarefa mais prazerosa. Entretanto, ela é, sem dúvida alguma, uma das mais importantes obrigações de quem abre o próprio negócio.

Para conseguir realizar esta tarefa não é preciso ser um perito nos números, nem mesmo fazer tudo sozinho. O mais importante é ser organizado e estar a par do que acontece com as finanças da empresa.

Com o intuito de auxiliar os empreendedores, neste artigo daremos algumas dicas de como fazer para organizar as finanças do seu negócio.

Importância de controlar a entrada e saída de dinheiro

O planejamento financeiro é indispensável para o sucesso do empreendimento. Afinal de contas, ele é a base para toda e qualquer prática da empresa. Além disso, todas as decisões devem ser baseadas no orçamento que o seu negócio tem.

Para citar como exemplo, a Fundação Getúlio Vargas, em 2016, realizou um estudo sobre a sobrevivência das empresas no Brasil. O resultado foi preocupante, já que cerca de 50% dos pequenos empresários brasileiros disse não saber se a empresa tem lucro ou prejuízo.

Sem saber como está o fluxo de caixa da sua empresa, será difícil fazer projeções, aplicações em investimentos, revisar e diminuir custos desnecessários. Da mesma forma, sem organização do caixa, os empreendedores não conseguem otimizar algumas das atividades da empresa, expandir os negócios, contratar mais funcionários, dentre outros aspectos importantes para o crescimento do empreendimento.

Dito isso, os empreendedores precisam saber organizar as finanças de modo realista. Não há necessidade de realizar análises densas e relatórios muito elaborados. Entretanto, é fundamental que a análise seja feita periodicamente e de forma eficiente.

Como organizar as finanças para empreendedores?

Para te ajudar, preparamos algumas dicas para organizar as finanças para empreendedores. Você verá que elas são simples de serem aplicadas, mas exigem cuidado e monitoramento constantes.

>>> Aproveite e saiba onde investir o seu dinheiro.

Por onde começar a organizar as finanças?

O primeiro passo é registrar todos os custos do seu negócio. E quando falamos em todos, quer dizer exatamente isso: TUDO. Custos variáveis, fixos e gastos com imprevistos devem ser listados. Todos estes dados podem ser inseridos em uma planilha de gastos, pois elas são uma grande aliada na hora de controlar o que sai e entra de dinheiro dentro da empresa.

Além disso, também é fundamental que você mantenha um registro com lembretes contendo as datas de vencimentos de todas as contas, e sinalizar quais já foram pagas e quais ainda precisam ser quitadas. Isso ajuda a manter as despesas em dia, sem precisar ficar pagando multas ou juros por atrasos desnecessários.

Saiba como precificar a sua mercadoria ou serviço

Para conseguir precificar a mercadoria vendida ou o serviço oferecido, é necessário levar diversos itens em consideração.

O primeiro deles é conhecer qual foi o custo para a produção do produto. O cálculo deve incluir os gastos com insumos, carga tributária e despesas fixas. Em seguida, é preciso colocar a margem de lucro em cima do valor final.

Uma vez feito isso, chegou a hora de realizar uma pesquisa no mercado. É preciso conhecer o que os concorrentes estão oferecendo e por qual valor. Nessa etapa, podem ser necessárias algumas adaptações ou mesmo diminuir a sua margem de lucro.

No caso de produtos ou serviços com valor acima do mercado, também é interessante verificar se o que a sua empresa oferece possui algum diferencial com relação ao que já está no mercado.

Monte o seu DRE

O DRE, ou Demonstração do Resultado do Exercício, é um importante instrumento que permite ao empresário descobrir se o seu empreendimento está sendo lucrativo ou não.

Preparar o DRE da sua empresa é bem simples, e deve ser realizado mensalmente. Veja o passo-a-passo:

  1. O mês é iniciado com a receita bruta da empresa.Os impostos são então retirados restando a receita líquida.
  2. O passo seguinte é descontar os gastos variáveis, sendo então possível obter a margem de contribuição.
  3. Em seguida os gastos fixos são subtraídos, chegando-se ao lucro operacional.
  4. O Imposto de Renda é então descontado.
  5. Depois de tudo isso, você chegará ao lucro líquido.

Faça um planejamento financeiro

Uma vez com todas as informações em mãos, agora será possível pensar efetivamente em como organizar as finanças do seu empreendimento.

Nesta etapa é fundamental que você:

  • Trace objetivos e metas claras de onde você quer chegar com o seu negócio. Lembre-se de incluir um prazo (curto, médio e longo) para a realização dessas metas.
  • Faça um mapeamento de quais serão as ações necessárias para conseguir alcançar os objetivos propostos.
  • Defina e divida as tarefas para todos os membros da sua equipe, de acordo com as competências e responsabilidade de cada um.
  • Faça avaliações periódicas do andamento de cada uma das metas.
  • Mantenha todas as ações documentadas para futuras avaliações.

Tenha uma reserva financeira

Assim como na sua vida pessoal, as reservas financeiras são fundamentais para a sua empresa. Isso porque provavelmente você passará por tempos de lucros expressivos e tempos de pouco, ou até mesmo nenhum, lucro.

Lembre-se que, como empreendedor, você tem diversas obrigações com funcionários, fornecedores e tributações. A reserva financeira serve justamente para isso, cobrir estes gastos quando o lucro não for suficiente para pagar as despesas.

A melhor forma de montar esta reserva financeira é através de investimentos. Assim, além de ter uma reserva, o seu dinheiro fica trabalhando para você e rendendo devido aos juros compostos.

Agora que organizar as finanças para empreendedores ficou mais fácil, saiba como investir o seu dinheiro e garantir a saúde financeira da sua empresa.