Perfil do investidor: conheça o seu

Por admin

Conservador, moderado ou arrojado? Descobrir o perfil do investidor é o ponto de partida para determinar os seus objetivos financeiros e as aplicações que irão oferecer os rendimentos que você deseja obter.

Confira o artigo a seguir e entenda o que é o perfil do investidor e quais são os principais tipos de investidores. Também descubra os investimentos ideais para cada um deles.

O que é perfil de investidor?

O perfil de investidor, também conhecido como suitability, é uma análise comportamental que identifica as expectativas de uma pessoa em relação aos investimentos.

Basicamente, esse perfil avalia critérios como segurança, rentabilidade e liquidez. Para conseguir mapear esses fatores, é aplicado um questionário com perguntas como:

  • Quanto tempo pretende investir?
  • Qual a sua tolerância para investimentos de risco?
  • Qual o seu objetivo financeiro?

A resposta dessas perguntas revelam quais são as modalidades de investimentos e riscos que o investidor está disposto a correr na hora de investir.

Por que é importante conhecer o seu perfil de investidor?

Conhecer o seu perfil de investidor é importante para descobrir quais aplicações são ideais para os resultados que se deseja alcançar. Com base nas informações desse perfil, você pode definir com mais clareza os seus objetivos, limites de risco e nível de conhecimento sobre finanças.

Todas essas informações vão garantir que as suas aplicações gerem o resultado que você espera. Isso, de acordo com os riscos e capital que está disposto a investir.

Além disso, quando você investe nas ações e fundos ideais para o seu perfil, as chances de se sentir frustrado diminuem bastante. Por isso, essa análise deve ser o ponto de partida para qualquer investidor iniciante no mercado financeiro.

Quais são os tipos de investidor?

Após conhecer o que é o perfil do investidor e quais são as principais perguntas que devem ser feitas para determinar o seu, confira abaixo os tipos de perfil do investidor e suas principais características.

Conservador

O conservador é aquela pessoa que prioriza aplicações seguras, ou seja, com baixo risco de perda. Esse comportamento está relacionado com o seu objetivo de reduzir prejuízos e preservar o seu patrimônio.

Geralmente, esse tipo de investidor está começando no mercado financeiro e tem medo de se arriscar por falta de experiência. Mas, pode ser uma pessoa com patrimônio sólido constituído ao longo dos anos que deseja aumentá-lo sem riscos.

Moderado

O perfil do investidor moderado é mais ousado do que o conservador. Nesse caso, apesar de ele também prezar pela segurança dos seus investimentos, está disposto a arriscar um pouco mais para expandir o seu patrimônio.

Não é à toa que a sua carteira é composta por aplicações de baixo e alto risco financeiro. Na grande maioria dos casos, esse investidor é aquele que adquiriu mais experiência e conhecimento sobre o mercado e está disposto a experimentar outros fundos mais rentáveis.

Arrojado

O investidor arrojado é aquele mais tolerante a aplicar o seu patrimônio em ações de risco. Isso acontece porque ele tem um bom conhecimento sobre o mercado financeiro e sabe quais fundos e aplicações são rentáveis, mesmo com risco elevado.

Em alguns casos, esse investidor possui uma estratégia bem definida e sabem que as eventuais perdas serão compensadas pelos lucros a longo prazo. Geralmente, a carteira desse investidor é composta por ações de alto risco. Mas, por questão de segurança, ela também pode ser composta por uma pequena parcela de fundos conservadores.

Outros tipos de investidor

No entanto, o perfil do investidor não se limita apenas aos citados acima. Pelo contrário, é possível encontrar pessoas com comportamentos e objetivos financeiros diferentes do que os observados acima.

Um bom exemplo é o perfil do investidor “maluco”. Diferente do arrojado, ele aplica em fundos e ações de alto risco sem nenhuma estratégia, apenas com base em especulações e rumores.  O resultado? Apesar de ser possível que ele tenha algum sucesso, o percurso será mais marcado por prejuízos altos e redução do patrimônio.

Também encontramos no mercado o investidor “medroso”, ou seja, aquele

que tem pavor de arriscar e perder dinheiro, por isso, investe apenas na poupança. Mas o que não percebe, é que a poupança não gera rendimentos altos, pelo contrário, ela diminui o poder de compra do investidor.

O seu perfil de investidor pode mudar?

Diferente do que se imagina, o perfil do investidor não é algo fixo. Isso significa que, com o passar do tempo, uma pessoa conservadora pode se tornar moderada. Tudo irá depender do conhecimento e experiência que ela adquirir no mercado financeiro.

O ideal é que essa transição ocorra de maneira gradual e de preferência com o suporte de uma estratégia de investimento bem embasada. Dessa forma, a experiência se torna menos frustrante para o investidor.

Geralmente, as corretoras disponibilizam equipes de profissionais especializados no mercado que também podem orientar os investidores nessa transição e indicar carteiras mais lucrativas.

Quais os melhores tipos de investimento?

Cada perfil do investidor terá uma carteira com ações e fundos ideais para os seus objetivos e expectativas. Confira abaixo quais são os melhores tipos de investimentos para cada um desses perfis:

Conheça 8 aplicações financeiras para investir o seu dinheiro.

Investimentos para investidor conservador

As pessoas que têm um perfil conservador evitam ao máximo correr riscos. Nesses casos, a melhor alternativa é uma carteira de investimentos composta por retornos previsíveis ou que permitam o resgate do dinheiro aplicado em pouco tempo.

Segundo os especialistas, quem se identifica com esse perfil deve investir 100% do seu dinheiro em investimentos de renda fixa. Um exemplo disso são o Tesouro Direto, as Letras de Crédito e o Certificado de Depósito Bancário.

Outra dica interessante é dividir o capital investido em títulos com rentabilidades diferentes, como, por exemplo:

  • Títulos prefixados (rentabilidade de taxa fixa);
  • Títulos híbridos (rentabilidade relacionada à variação da inflação e mais uma taxa prefixada);
  • Títulos pós-fixados (rentabilidade relacionada à variação da taxa Selic ou do CDI).

Investimentos para investidor moderado

O perfil do investidor moderado indica que a pessoa aceita correr alguns riscos para conseguir lucros melhores. Dessa forma, você pode ter uma carteira de investimentos um pouco mais diversificada.

Nela, é possível combinar os títulos de renda fixa com investimentos de maior rentabilidade. Nesses casos, o indicado é investir cerca de 70% do dinheiro em títulos seguros e 30% em ações, diversificando os setores.

Esse tipo de divisão em setores e prazos variados é fundamental para diminuir os riscos e aumentar as chances de ter resultados positivos. Afinal, caso uma ação específica não corresponda ao previsto, os demais títulos irão compensar a diferença.

Investimentos para investidor arrojado

Os investidores do tipo arrojado têm suas opções focadas nos investimentos de renda variável, como na Bolsa de Valores. Nesses casos, os famosos traders podem investir em:

  • Moedas;
  • Commodities (milho, café, boi gordo, entre outros);
  • Ações (VALE3, PETR4, ITUB4, ABEV3 etc);
  • Índices (S&P 500 e Ibovespa).

É importante destacar que, apesar de ser um perfil arrojado, não é preciso fugir dos investimentos em rendas fixas. Segundo os especialistas, o ideal é investir cerca de 40% em títulos desse tipo e 60% em renda variável.

 

Além disso, é crucial ter uma parte do dinheiro investido em produtos de menor risco. Essa é uma boa estratégia para proteger o capital e formar uma reserva para casos de emergência.