5 dicas de como gastar menos dinheiro com bens supérfluos

Por admin

Muitas vezes olhamos o saldo da conta bancária no final do mês e não conseguimos perceber para onde foi todo o dinheiro. Mesmo em um mês “comum”, ou seja, sem viagens, ou grandes despesas inesperadas, parece que os gastos são maiores do que o esperado.

Porém, somando todas as contas fixas conseguimos ter uma noção desses gastos mensais, mesmo que, por vezes, perdemos um pouco do controle dos gastos extras e supérfluos.

Contudo, gastar menos dinheiro com bens supérfluos é uma tarefa mais simples do que parece ser e pode gerar grandes mudanças nas finanças a curto e longo prazo. Vejamos como tratar desses vilões!

Como gastar menos dinheiro com bens supérfluos?

O primeiro passo para gastar menos dinheiro com bens supérfluos é entender como definir o que são gastos essenciais, necessários e supérfluos.

Gastos essenciais

São aqueles que estão relacionados ao seu custo de vida, isto é, as despesas que não podem ser eliminadas do seu orçamento, tal como  a moradia, alimentação, mobilidade e saúde.

Gastos supérfluos

Já, os gastos supérfluos, às vezes são identificados de forma confusa com os gastos necessários. Isto por que alguns deles coincidem em ambas formas, dependendo apenas do seu tipo de uso. Neste caso, podemos falar a conta do celular, do automóvel, da tv por assinatura e até de viagens.

Mas para identificar as diferenças entre os dois tipos de gastos, o primeiro está relacionado ao fator necessidade, e o segundo aos gostos e alguns hábitos. Desta forma, um dos pontos mais importantes de como gastar menos dinheiro com bens supérfluos é não misturar o que é necessidade de gastos pessoais.

Seguindo essa linha de raciocínio, elencamos aqui para você algumas sugestões que podem auxiliar nessa missão. A chave está em dar uma atenção maior ao o que é consumido. Feito isso, essa atitude pode vir acompanhada de um controle maior, de planejamento e de algumas mudanças comportamentais.

Saber identificar quais são esses gastos é o ponto de partida ideal para gastar menos dinheiro com bens supérfluos. Há uma série de gastos que acabam comprometendo o orçamento e que muitas vezes nem estão sendo usufruídos pela família.

Agora que sabemos quais são os tipos de gastos, vejamos a seguir como é possível gastar menos dinheiro com bens supérfluos nestas 5 dicas:

1) Identificando gastos supérfluos

Alguns dos gastos supérfluos já fazem parte das contas há tanto tempo que chegam quase a ser confundidos como necessários. Este é o caso de planos de telefonia celular, e de TV por assinatura, por exemplo. De forma isolada, esses serviços podem não representar gastos tão expressivos, porém, juntos, podem até chegar aos 20% da renda doméstica.

Faça a escolha entre uma TV por assinaturae um serviço de streaming de filmes e séries. Apesar de oferecerem serviços que são parecidos, pode-se identificar aqui qual dos dois pode ser dispensado.

Outro exemplo são os planos de telefonia celular onde o consumidor compra pacotes que, incluindo benefícios a mais, não chegam a ser utilizados na sua totalidade.

2) Tenha um teto de gastos

Baseado na sua renda mensal e gastos fixos essenciais, defina uma quantidade de dinheiro por mês que será destinada aos gastos extras, considerados como supérfluos.

Se há dificuldade em controlar o uso do cartão de crédito, a dica é sacar dinheiro e usá-lo apenasem espécie. Isso fará com que você tenha um maior controle do que está sendo gasto.

3) Tenha controle do que gastou

Organizar uma planilha de gastos é um ótimo método para controlar as despesas mensais, principalmente as que não são fixas, tal como jantares, barzinhos, aplicativos de mobilidade cafés.

Faça um acompanhamento constante de tudo que entra e sai, pois esta a melhor forma de visualizar como o seu dinheiro é realmente gasto.

4) Planeje-se

O melhor de um bom planejamento é que, com ele você não precisa necessariamente parar de usufruir de todas as coisas que gosta, mesmo não sendo essenciais ou necessárias. Isto porque ao acompanhar suas contas de perto, você passa a perceber qual é o momento mais apropriado para realizar esses desejos.

Assim, sem agir por impulso e gastar menos com bens supérfluos, você conseguirá controlar e planejar melhor seus gastos e encontrar outras possibilidades como melhores preços.

5) Revenda ou troque

Se você é daqueles aficionados por tecnologia e que gosta sempre de ter os últimos lançamentos, uma alternativa é vender ou trocar a última versão comprada. Com certeza ela ainda será valorizada e lhe ajudará na aquisição da próxima.

Outra ideia seria de evitar comprar roupas novas.  Junte seus amigos e familiares e realize trocas. Todo mundo tem alguma roupa que comprou, mas quando não ficou tão ideal quanto naquele momento e, por isso, mesmo de ótima qualidade, não serve mais. Pois bem, essa é uma candidata excelente para ser trocada com seus amigos.

Assim, você agora não precisa mais abrir mão de todo gasto supérfluo, basta apenas organizar seu planejamento mensal e obter uma recompensa mais saudável e econômica.