AFAC: vantagens e desvantagens do adiantamento para futuro aumento de capital

Por Redação Onze

afac

O que é adiantamento para futuro aumento de capital?

Quando uma empresa precisa captar recursos para realizar algum objetivo, como financiar a sua operação ou fazer novos investimentos, o crédito costuma ser uma das soluções mais lembradas. Apesar de sua popularidade, porém, os empréstimos têm um custo, que é cobrado na forma de juros.

Outro fato importante, que está diretamente relacionado a essa situação, é que no Brasil as fontes de crédito são mais escassas, o que leva as instituições financeiras a serem exigentes e estabelecer condições difíceis para liberar empréstimos. Além disso, a escassez de recursos nessa área costuma incidir sobre a taxa de juros, a tornando mais elevada.

Pelos motivos citados, por mais útil que seja o crédito, ele não pode ser considerado uma fonte ideal de recursos. Nesse contexto, o adiamento para futuro aumento de capital surge como uma opção muito mais interessante. Isso porque, uma vez que seus recursos são aportados pelos próprios sócios ou acionistas de um negócio, não estão atrelados a uma cobrança de juros.

Apesar de seus benefícios, o AFAC precisa seguir algumas normas. A mais importante dela já pode ser vista em seu nome, e indica que os recursos, apurados por meio dele, precisam ser aplicados necessariamente no caixa da companhia, isso com a finalidade de elevar o seu capital.

Outra característica marcante do adiantamento para futuro aumento de capital é que ele não impacta de modo imediato o capital de uma empresa. A elevação dos recursos da companhia, que o recebe, aumenta em uma data futura, previamente estabelecida.

Por fim, é importante ressaltar que o AFAC pode ser dividido em dois tipos diferentes, isso de acordo com suas características. Continue a leitura e entenda a principal diferença entre eles.

Adiantamento para futuro aumento de capital resgatável

Em muitas situações, empresas precisam de um aporte rápido de recursos para lidar com eventos que devem ser resolvidas no curto prazo. Dentre elas, podemos citar a apresentação de uma garantia para credores. Ou um meio de demonstrar que a companhia tem recursos o suficiente em caixa para assumir determinada operação.

Nesse tipo de operação, os sócios ou acionistas da empresa podem reaver os recursos assim que eles cumprirem seu papel, de modo que a situação, que motivou seu aporte, foi resolvida.

Adiantamento para futuro aumento de capital irresgatável

Agora, quando o adiantamento para futuro aumento de capital é realizado com a finalidade de elevar o capital social da empresa, o que eleva seu valor de mercado, ele não pode ser anulado.

Nesse caso, ele é considerado irresgatável.

Quais suas vantagens?

Quando pensamentos em todas as vantagens, auferidas pelo adiantamento para aumento futuro de capital, os custos e o tempo tendem a ser as mais importantes. Isso ocorre porque os custos, em uma operação de crédito, costumam ser elevados, de modo que acabam gerando impactos negativos no caixa da empresa.

Além disso, a análise de crédito, para que um empréstimo seja liberado, tende a ser um processo muito lento e burocrático. Por esse motivo, a companhia pode levar mais tempo para apurar os recursos que precisa.

O AFAC, por sua vez, não impõe nenhuma taxa de juros e seu registro, nos livros da empresa, é feito de forma simples e eficiente.

Quais suas desvantagens?

É possível que a maior desvantagem do adiantamento para futuro aumento de capital esteja relacionado ao fato que o motivou. Isso ocorre porque empresas costumam recorrer a ele quando precisam de um acesso rápido para financiar sua operação, ou para comprovar a credores que são capazes de honrar seus débitos.

Portanto, o AFAC pode ser um sinal de que a companhia está passando por crises financeiras.

Além disso, os recursos, auferidos pelo adiantamento para futuro aumento de capital, só passam a integrar o caixa da empresa em uma data futura, o que pode não inspirar a confiança aos credores.

Qual a diferença entre o adiantamento para futuro aumento de capital e o mútuo?

Diferente do AFAC, o mútuo é uma operação de crédito em que juros e tributos são aplicados. É válido ressaltar que, caso o adiantamento para futuro aumento de capital não seja efetivado e registrado no contrato social da empresa em período de até 120 dias, a empresa vai precisar arcar com os encargos citados.

Outra diferença entre o AFAC e o mútuo pode ser vista no uso do dinheiro captado. Isso porque os recursos, apurados por meio da operação de crédito, podem ser aplicados em qualquer área da empresa. Graças a essa regra, esse tipo de aporte pode ser feito por terceiros, e não apenas por acionistas e sócios, como ocorre com o AFAC.

Qual o seu impacto nas finanças de uma empresa?

Uma vez que o adiantamento para futuro aumento de capital eleva o capital social de uma empresa, podemos dizer que o seu impacto mais marcante é um aumento do seu valor de mercado.

Uma companhia mais valiosa costuma ter algumas vantagens na hora de captar crédito, fechar contratos e receber novos investidores. Isso ocorre porque seu caixa atua como uma garantia de que ela é capaz de cumprir com seus compromissos.

É importante levar em consideração, porém, que esse aumento pode ser realizado, pelos sócios e cotistas, com a finalidade de otimizar a credibilidade da empresa frente a seus credores, o que pode indicar que sua situação financeira não está indo bem.

Antes de realizar aportes em uma empresa, o investidor precisa levar em consideração uma série de fatores, como o AFAC. Uma tarefa que pode ser complexa, principalmente para pessoas que não tem a experiência e os conhecimentos adequados.

Você gostaria de contar com o apoio de especialistas para o auxiliarem na avaliação do adiantamento para futuro aumento de capital? Entre em contato conosco e descubra como a Onze Investimentos pode te ajudar!