Como aplicar no Tesouro Direto?

Por Redação Onze

Quais são os tipos de rendimento do Tesouro Direto?

Existem 5 títulos negociados nessa modalidade. Antes de saber como investir no Tesouro Direto, é preciso conhecer os tipos de remuneração:

Prefixado

Tem o retorno conhecido antes da contratação. Aqui, existe o Tesouro Prefixado e o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais. O último paga a remuneração a cada seis meses. É recomendado para cenários em que a Selic está em alta, mas com tendência de queda.

Selic

Oferece uma remuneração que varia de acordo com a taxa básica de juros da economia. Só existe uma opção que é o Tesouro Selic. Essa é a única modalidade em que não há perdas em caso de saque antecipado – contanto que não faça essa retirada antes de completar um mês de investimento.

IPCA

Tem uma parte da rentabilidade fixa e a outra parte que rende o equivalente ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que mede a inflação oficial do Brasil. É a única modalidade que sempre oferece ganho real.

Quais são os custos?

Existem taxas e outros valores cobrados ao aplicar no Tesouro Direto. São cobrados tributos como o Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), nos casos de aplicação com menos de 30 dias. Mas os 3 principais encargos são os que listamos abaixo:

Taxa de custódia

É cobrada pela bolsa de valores brasileira, a B3. Sua incidência serve para compensar a manutenção da plataforma do programa do Tesouro Direto. Por ano, a alíquota incidente é de 0,25% sobre o lucro.

Taxa administrativa

Pode ser cobrada pela corretora, mas muitas não cobram, você pode escolher uma que não faça essa cobrança. Confira essa informação no site do Tesouro Direto.

Como aplicar no Tesouro Direto?

A melhor forma de saber como aplicar no Tesouro Direto é ver um passo a passo. O processo é bastante simples. Confira!

Crie uma conta

A primeira etapa é abrir uma conta em uma corretora de valores. Ainda que o programa tenha uma plataforma específica, para aplicar no Tesouro Direto, é preciso ter o suporte de uma instituição financeira para fazer o login. Isso acontece porque essas instituições atuam como agentes de custódia.

Faça a transferência do dinheiro

O próximo passo é transferir o dinheiro da sua conta corrente para a conta da corretora. É assim que você poderá fazer suas aplicações financeiras e efetivar a operação.

Use o simulador de investimentos

O resultado da possível aplicação financeira pode ser simulado na internet. O próprio Tesouro Direto tem um sistema para utilizar. Faça as comparações e veja qual é mais interessante para você.

Depois é só confirmar a operação. Pronto! Você já sabe como aplicar no Tesouro Direto e pode ver seu dinheiro render. 

Então, que tal iniciar? Aproveite e saiba mais sobre o que é e como começar a aplicação em Tesouro Direto.