Como declarar fundos de investimento: Guia Completo 2020

Por Redação Onze

como-declarar-fundos-de-investimentos

Os fundos de investimento são uma modalidade que facilita aos pequenos investidores ter cotas de ativos de maior valor e menos acessíveis.

Além disso, a gestão dos ativos desse fundo é feita por um profissional dedicado a maximizar os rendimentos dos cotistas.

Isso significa que você não tem tanta liberdade de definir quais são os ativos que irão compor a sua carteira.

Esse acaba por ser um preço a pagar para ter acesso a ativos que você normalmente não iria adquirir por conta própria.

Ainda assim, pode ser muito vantajoso participar de um, principalmente quando se aprende como declarar fundos de investimento.

Veja abaixo por que a declaração é tão importante e, logo a seguir, os passos que você deve dar para aprender como declarar fundos de investimento em 2020!

Como declarar fundos de investimentos no Imposto de Renda

Deixar de fazer a declaração ou omitir informações do seu formulário do IR não é apenas algo que não recomendamos, mas é crime de sonegação de impostos.

Ao deixar de declarar seus fundos, você corre o risco de pagar uma alta multa para compensar o que evitou perder com a sonegação.

Essa multa é cobrada de acordo com a tabela progressiva do Imposto de Renda sobre todo ativo que você tiver em carteira.

A alíquota pode chegar a 27,5%, já que foi enquadrada na mesma categoria de pessoas que conseguiram dinheiro de forma ilegal.

1. Como saber se você deve declarar Imposto de Renda

A primeira coisa que você deve verificar é que nem todos que estão nos fundos de investimento precisam preencher a declaração. Vale mencionar que a declaração que você está a fazer agora se refere aos rendimentos obtidos de janeiro a dezembro de 2019.

Os requisitos para ser obrigado a declarar seus fundos são:

  • Rendimentos superiores a R$ 28.559,70;
  • Rendimentos isentos de aplicações financeiras ou sujeitos à tributação definitiva com valor acima de R$ 40 mil;
  • Ter operações realizadas na Bolsa de Valores;
  • Ter lucro da venda de bens e direitos;
  • Receita bruta de atividade rural acima de R$ 142.798,50;
  • Propriedades de valor superior a R$ 300 mil.

2. Descobrir como seus fundos de investimento serão tributados

Existem três alíquotas pelas quais seus fundos de investimento podem ser tributados. Essa tributação dependerá se o seu fundo é de curto prazo ou longo prazo. Veja como ela funciona para cada um deles:

  • Curto prazo: sua alíquota varia entre 22,5% e 20%;
  • Longo prazo: sua alíquota varia de 22,5% a 15%;
  • Ações: a alíquota de ações é de apenas 15%.

3. Confira a tabela de alíquotas do IR

No curto e longo prazo, a alíquota cobrada será de acordo com a tabela regressiva do Imposto de Renda. Confira a tabela completa logo abaixo.

Prazo de InvestimentoAlíquota de IR
Até 180 dias22,50%
181 até 360 dias20,00%
361 até 720 dias17,50%
Acima de 720 dias15,00%

Fazendo a declaração

Agora que você sabe se está isento ou não do Imposto e já conhece a alíquota que deverá pagar, que tal aprender como declarar fundos de investimento propriamente dito?

Siga os passos abaixo!

  • Baixe o software da Receita Federal: basta clicar no link e escolher o botão Download do Programa;
  • Declare aplicações na aba Bens e Direitos: após instalar o programa, as aplicações que fez em fundos de investimento devem ser declaradas na aba Bens e Direitos;
  • Declare o saldo também nessa aba: se em 31 de dezembro do ano passado seu valor total dos fundos era maior que R$ 140,00, você também deve declará-lo na aba bens e direitos;

Agora, esse será um momento de prestar bastante atenção ao longo da declaração. Por isso, continue atento e anotando os passos que precisa tomar!

Quais são os códigos dos fundos de investimento?

Você precisa identificar para a receita os tipos de fundos que tem em sua carteira. Isso é feito por meio de uma série de códigos. Confira-os abaixo.

  • Código 71: fundos de curto prazo, inferiores a 360 dias;
  • Código 72: fundos de longo prazo – superiores a 360 dias – e Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, conhecidos como FIDC;
  • Código 74: outros fundos, como os de ações, fundos mútuos de privatização, investimento em empresas emergentes, fundos de investimento em participação e fundos em índice de mercado.

Ao preencher o seu saldo em cada um dos códigos correspondentes, preste bastante atenção às informações contidas em seu Informe de Rendimentos!

Dica: confirme se o nome do fundo e seu respectivo CNPJ estão de acordo com o que está descrito no informe de rendimentos.

Os últimos dois passos exigem apenas que você informe os rendimentos das aplicações mencionadas ao longo do artigo. Porém, isso não é feito na aba Bens e Direitos, mas em Rendimentos de Aplicações Sujeitas à Tributação Exclusiva/Definitiva.

Essas informações também estão disponíveis no Informe de Rendimentos que mencionamos anteriormente.

Pronto! Você aprendeu como declarar fundo de investimentos na Receita Federal.

Vale lembrar que esses não são os únicos campos que você deve preencher, mas sim um inventário completo de seus bens e rendimentos.

Quer saber mais sobre investimentos e os cuidados que deve ter para não pagar multas desnecessárias? Então continue acompanhando os artigos do blog e não hesite em nos contatar!