Consultoria de investimentos: como funciona e quando recorrer a ela

Por Redação Onze

Consultoria de investimentos

Como funciona uma consultoria de investimentos

Consultoria de investimentos é uma empresa que dá suporte e orientação a investidores na gestão de aplicações financeiras. O trabalho é realizado por consultores especializados no mercado de finanças, que auxiliam o cliente a escolher os ativos capazes de trazer os melhores retornos para seus objetivos e perfil.

A consultoria é, portanto, um serviço que apoia a tomada de decisão. E ela é útil para qualquer investidor: desde aquele que não tem tempo ou conhecimento suficiente até aquele que precisa de orientação para fazer aplicações mais arriscadas.

Apesar disso, cabe ressaltar que o papel da consultoria fica restrito à orientação: ela não pode fazer investimentos por você.

Quem pode fazer a consultoria de investimentos no Brasil

A consultoria de investimentos é um serviço que demanda expertise. Confira a seguir quem pode atuar na área no Brasil:

Empresas e consultores registrados na CVM

Para que uma pessoa física ou jurídica atue como consultoria de investimentos, precisa ter licença registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Trata-se do órgão que fiscaliza e disciplina o mercado de capitais no Brasil e tem como objetivo padronizar as operações das empresas e proteger o consumidor. A obrigatoriedade é definida na Instrução CVM 592, de novembro de 2017. A lista de consultores autorizados pode ser conferida no site da autarquia.

Além disso, o profissional não pode ser vinculado a uma instituição financeira  — para garantir a confiabilidade da consultoria.

Não dependa da consultoria de investimentos

Agora que você já sabe como funciona a consultoria de investimentos, descubra algumas dicas para não depender somente dela para aumentar o seu patrimônio:

Entenda conceitos básicos da renda fixa

O primeiro passo é entender conceitos básicos de investimento em renda fixa. De forma resumida, são aplicações em que as taxas de juros já são conhecidas no momento da aplicação.

De modo geral, a renda fixa oferece segurança aliada à rentabilidade para o investidor. Ativos como Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA fazem parte da categoria e são recursos que podem ser incluídos com facilidade na carteira de investimentos.

Vá atrás da renda variável

A renda variável é o que de fato traz retornos surpreendentes no longo prazo. Mas é preciso estudá-la: ao mesmo tempo que a rentabilidade aumenta, os riscos também crescem.

Por isso, ter uma estratégia bem-estruturada é essencial para minimizar perdas. Aí é possível aumentar o patrimônio a partir de aplicações como ações, ETFs, derivativos e fundos imobiliários.

Estude o efeito dos juros compostos

Em investimentos, os juros compostos trabalham a favor do investidor. Também podem ser chamados de juros sobre juros, o que significa que incidem sobre o capital acumulado. Esse tipo de operação ocorre em aplicações como previdência privada e ativos de renda fixa.

A principal vantagem dos juros compostos é que o montante das aplicações cresce em um ritmo cada vez mais acelerado, o que traz retornos atrativos principalmente no longo prazo.

Conheça produtos financeiros

Outra dica é conhecer os diversos produtos financeiros disponíveis no mercado, incluindo renda fixa e variável. O objetivo é identificar os tipos de aplicação mais adequados para o seu perfil. Além disso, com um conhecimento prévio, você pode extrair recomendações mais aprofundadas da consultoria de investimentos.

Comece a investir

Por fim, não adianta ter o suporte da consultoria de investimentos e não colocar o aprendizado em prática. Então, comece a investir. Se tiver receio, vá aos poucos. Quanto antes você fizer isso, mais tempo dará para que os juros compostos realizem a mágica financeira. E aí, principalmente no longo prazo, você vai colher os frutos de usar o seu dinheiro de forma assertiva.

Com essas dicas em mente, você já pode dar início às aplicações financeiras e buscar apoio de uma consultoria de investimentos registrada na CVM. Então, mãos à obra.

Aproveite para acompanhar outros conteúdos do blog e aprender mais sobre gestão de investimentos com foco no longo prazo. E se as dicas deste artigo foram úteis, compartilhe com seus colegas nas redes sociais.