Private Equity: Saiba como fazer esse tipo de investimento

Por Redação Onze

private equity

O que é Private Equity

De forma simples, o Private Equity é uma modalidade de investimento que foi criada nos Estados Unidos durante os anos 80. Basicamente, ela consiste em fazer um aporte de dinheiro em uma empresa que possui o capital fechado, ou seja, suas ações não podem ser negociadas ao público na bolsa de valores.

Esse investimento pode ser feito tanto por investidores particulares como por empresas, instituições ou fundos de investimentos. Normalmente, esse aporte de dinheiro é feito através de um fundo de investimento, o chamado fundo Private Equity.

Quando o investidor injetar dinheiro na empresa, ele vai adquirir títulos daquele empreendimento e, assim, se tornará sócio do negócio e passará a deter parte da empresa. Com isso, o investidor ou grupo de investidores irão atuar ativamente na administração do negócio, elaborando estratégias de crescimento e de valorização.

Independentemente do tipo de investidor, o objetivo é sempre fazer com que a empresa cresça e que o seu valor no mercado aumente. Uma vez que esse objetivo é atingido, o investidor pode vender a sua parte e lucrar com o investimento.

É importante mencionar ainda que o Private Equity é um investimento voltado para empresas de médio e grande porte. Elas já devem possuir um valor de mercado, mas que ainda tenha chances de crescer. Geralmente, esse tipo de investimento é feito em empresas antes de elas abrirem o capital e começarem a atuar na bolsa de valores.

Qual a diferença entre Private Equity e Venture Capital?

Ao analisar a explicação anterior, pode-se dizer que o Private Equity é muito semelhante a outros tipos de investimento que visam fazer a injeção de capital em empresas. Um deles é o chamado Venture Capital.

Entretanto, existem algumas diferenças importantes entre as duas formas de investimento. Veja a seguir as principais:

Private Equity

Como dissemos, o Private Equity é destinado a empresas de médio e grande porte, com faturamento na casa das dezenas ou até mesmo centenas de milhões de reais. Entretanto, apesar de terem um excelente faturamento, essas empresas ainda possuem o seu capital fechado. Mas o que isso significa? Simplesmente, que suas ações não podem ser negociadas na bolsa de valores.

Ainda, na modalidade de Private Equity, o investidor participa ativamente da gestão da empresa. O intuito é sempre melhorar o valor de mercado dessas organizações, inclusive, com o objetivo de fazer com que o negócio passe a ser de capital aberto, comercializando os seus títulos abertamente na bolsa de valores. Com isso,  o investidor obtém lucro ao vender a parte que foi adquirida.

Como o investimento é feito em empresas já estabelecidas no mercado, o risco é relativamente baixo, apesar de não ser completamente nulo.

Venture Capital

Já no caso do Venture Capital, o intuito é fazer o aporte financeiro em empresas que estejam começando no mercado. Ele é muito comum em empreendimentos da área de tecnologia e biotecnologia, como é o caso de muitas startups.

Normalmente, essas empresas possuem um alto potencial de crescimento, entretanto, como ainda estão começando as suas atividades e são pouco conhecidas do público, elas ainda não estão bem estabelecidas. Dito isso, o Venture Capital é um investimento que apresenta maior risco.

Quais as vantagens para o investidor?

No entanto parece que somente a empresa é que tem vantagens em receber tais investimentos, mas isso não é verdade. Como todo investimento financeiro, o objetivo final é sempre o lucro.

Portanto, o Private Equity tem o intuito de proporcionar o crescimento da empresa, fazendo com que o seu valor no mercado aumente e a gestão melhore.

Com o tempo, o valor das ações dessa empresa pode melhorar, e quando o investidor vender a sua parte, ele vai conseguir receber os lucros do negócio. Como esse tipo de investimento geralmente é feito através dos Fundos de Private Equity, com o lucro, os investidores também têm a oportunidade de investir em outras empresas.

Quem tem empresa ou investe em outros negócios, sabe que a valorização no mercado pode demorar um pouco. Por isso, esse tipo de investimento é feito sempre visando retorno a médio e a longo prazo.

Quais as vantagens para a empresa?

Existem diversas vantagens para uma empresa quando ela opta por receber investimentos através de Private Equity. São eles:

  • Auxílio na gestão de grupos de gestores mais experientes e que possam orientar a empresa para melhorar a sua eficiência e, assim, aumentar o seu valor de mercado;
  • A empresa passa a ser vista com bons olhos pelo mercado financeiro, ou seja, passa a ter mais credibilidade e confiança;
  • Os recursos aumentam, facilitando o investimento em novas tecnologias e o crescimento da empresa;
  • O resultado é uma maior competitividade dentro do nicho em que a empresa atua;
  • Abertura a novas oportunidades de mercados e de relacionamentos;
  • Diversificação do risco.

Além de todas essas vantagens, investir por meio do Private Equity também é uma excelente opção para empresas que pretendem começar a operar na bolsa de valores.

Entretanto, é importante lembrar que, quando a empresa abre às suas portas para o Private Equity, os investidores, ou fundo de investimento, participarão ativamente das decisões administrativas e financeiras do negócio. Portanto, é preciso estar preparado para lidar com esse tipo de situação.

Quer conhecer mais sobre o mundo de investimentos e saber como investir melhor o seu dinheiro? Continue acompanhando os artigos do blog da Onze Investimentos.