Risco de Liquidez: Saiba o que é e gerencie seus investimentos

Por admin

O risco de liquidez é um indicador financeiro essencial para criar uma carteira de ações bem- sucedidas. Com ele, você pode identificar as aplicações mais seguras e rentáveis para os seus objetivos e perfil de investidor.

Sendo assim, aprender mais sobre esse indicador é muito útil para cuidar melhor do seu dinheiro. Continue a leitura para entender o que é, como ele é calculado e como gerenciar os investimentos com risco de liquidez variados.  Vamos lá?

O que é o risco de liquidez?

Para compreender melhor esse termo, precisamos dar uma breve explicação sobre o conceito de liquidez; de forma simples, refere-se à velocidade com que um bem pode ser convertido em dinheiro. Quanto mais rápido e fácil for a venda, maior é o índice de liquidez da aplicação.

O risco de liquidez é o risco que você corre ao investir em um patrimônio e, provavelmente, ter prejuízo ou dificuldade em convertê-lo em dinheiro no futuro.

Na prática, é bem simples. Imagine que você tem R$500 mil aplicados em imóveis, um ativo com risco de liquidez alto.

Mas, de repente, surge uma emergência e é preciso resgatar esse valor em duas semanas. É provável que você não consiga fazer isso, pois terá que aguardar meses para vender os imóveis, ou pior, vendê-los por um preço abaixo do mercado. Por outro lado, se os R$500 mil estivessem investidos em dólares, ativo de baixo risco, bastaria apenas vendê-los no mercado e obter o dinheiro rapidamente.

Investimentos com diferentes graus de liquidez

Por isso, analisar este indicador na hora de investir é essencial. O recomendado é diversificar a sua carteira com ativos de alto e baixo liquidez, tais como:

  • Poupança: liquidez alta, pois o resgate é realizado rapidamente;
  • Fundos de investimento: liquidez alta ou média, pois, às vezes, é preciso aguardar até 4 dias úteis para resgatar o dinheiro;
  • Títulos públicos: liquidez média, existe uma data final para o resgate;
  • Imóveis: liquidez baixa, pode demorar meses ou anos para vender um imóvel;
  • Ações: liquidez alta, pois a venda é quase instantânea a depender da ação.

Leia também nossas dicas para seu dinheiro render mais com investimentos de longo prazo.

Qual a diferença entre liquidez e rentabilidade?

Rentabilidade e liquidez são termos diferentes e que confundem os investidores de menor experiência. O primeiro refere-se ao percentual de remuneração obtido a partir do valor aplicado.

É bem simples: se você aplicou R$ 200,00 em uma ação e ao final do período resgatou R$300,00, a rentabilidade desse investimento foi de 50%.

Já a liquidez diz respeito à facilidade e rapidez em converter o patrimônio em dinheiro. Seguindo o mesmo exemplo, essa ação teve uma boa liquidez, pois pode ser vendida rapidamente e ainda ofereceu lucro para o investidor.

Como calcular o risco de liquidez?

Como o risco de liquidez é um indicador importante na hora de escolher um investimento, é necessário saber como calculá-lo corretamente.

Infelizmente, não existe uma fórmula simples para mensurar esse risco. O método mais usado pelos investidores é criar cenários e verificar as probabilidades de perdas financeiras que a aplicação pode gerar.

Outra estratégia para avaliar se o risco de liquidez é alto, médio ou baixo é analisar o prazo de retorno da aplicação. Geralmente, as corretoras classificam esse período nas principais aplicações financeiras da seguinte forma: (coloquei os verbos em negrito, para destacar as ações)

  • Liquidez Diária (D+1): Quantia disponível 1 dia útil após o pedido de resgate;
  • Liquidez Imediata (D+0): Dinheiro disponível no momento do resgate;
  • Liquidez no Vencimento: Quantia disponibilizada apenas no dia do vencimento do título;
  • D+30: Quantia liberada 1 mês após a solicitação do resgate;
  • Liquidez Nula: Não há prazo para o retorno do dinheiro investido.

De modo geral, os investimentos acessíveis a qualquer momento são considerados de alta liquidez e os resgatados apenas na data do vencimento em longo prazo, são de baixa.

Como gerenciar o risco de liquidez dos seus investimentos?

Partindo do pressuposto de que cada investimento possui um risco de liquidez variado, você tem duas decisões: evitar as aplicações de alto risco ou gerenciá-las. Para esse último caso, existem várias medidas que podem reduzir ou anular os riscos.

Confira abaixo algumas estratégias para gerenciar o risco dos seus investimentos:

Identifique os riscos da carteira

O primeiro passo é identificar o risco de liquidez da aplicação financeira. Isso requer uma análise sobre os eventos externos ou internos que podem afetar o retorno financeiro.

Na prática, confira se os resultados dependem do bom desempenho da empresa. Caso sim, verifique a situação econômica dela e veja se é uma boa opção investir ou não.

Analise os riscos

Em seguida, avalie quais os efeitos dos riscos na sua carteira de investimentos. Nesse momento, verifique o quanto você está disposto a arriscar ou comprometer o seu capital. Também vale a pena refletir, se possui uma reserva de emergência para suprir esse investimento. (Sugestão: Para seu conforto/tranquilidade, é válido possuir uma reserva de emergência, para eventualmente suprir esse investimento.)

Faça uma classificação dos riscos

Outra dica é classificar os investimentos por ordem de risco de liquidez, entre os mais altos até os mais baixos. Pode colocar essa informação em uma tabela e comparar o risco em relação ao valor investido e retorno que você pode obter.

Para finalizar, questione-se sobre:

  • Quais os riscos que deseja correr e quais descartar?
  • O investimento vale a pena em relação aos ganhos potenciais?
  • Como as mudanças do cenário financeiro podem impactar o seu orçamento financeiro?

Prepare-se para os riscos de liquidez

Como mencionamos, os investimentos com alto risco de liquidez podem causar um prejuízo na sua carteira. Caso isso aconteça, é importante estar preparado. Por isso, elabore um planejamento e defina ações como:

  • Quais ativos posso vender para recuperar o prejuízo?
  • Quanto tempo a sua reserva de emergência suportará se você precisar depender dela?

Contrate um especialista

Gerenciar os investimentos com risco de liquidez pode ser confuso para os investidores iniciantes. Para não cometer erros, ou pior, perder dinheiro é importante contratar o especialista de uma corretora.

Esse profissional vai orientá-lo sobre as melhores aplicações para o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Também não deixe de ler nosso artigo completo e descubra onde investir o seu dinheiro.