Taxa de performance: como ela é aplicada no fundo de investimento

Por admin

Aplicar dinheiro em fundos de investimentos tem se tornado muito comum. Grande parte das pessoas encontram nos investimentos uma forma de viajar, adquirir imóveis, aumentar o retorno de sua renda e, principalmente, não depender de planos de previdência pública.

Não importa o fundo de investimento escolhido, sempre é possível ter retorno, desde que se escolha de maneira correta. Mais do que olhar a rentabilidade anual, é importante escolher um fundo que combine com seu perfil e saber as taxas que ele cobra.

Descubra tudo o que precisa sobre a taxa de performance e saiba como escolher o melhor investimento. Se quiser saber mais sobre o que é um fundo de investimento, acesse aqui que nós explicamos.

O que é a taxa de performance?

É uma taxa prevista no regulamento do fundo de investimento e que é cobrada em cima do sucesso dos resultados da rentabilidade. Quando um fundo excede a variação que se esperada para o índice de desempenho determinado no início do investimento, uma parcela é cobrada. Esse índice é chamado de benchmark.

Assim, toda vez que um fundo de investimento rende acima do benchmark é cobrada uma parcela em cima desse “lucro”. Ela é considerada um bônus pago de bom desempenho do fundo de investimento que está dando ao cliente rendimentos acima do esperado.

Em um primeiro momento parece injusto o pagamento dessa taxa, mas quando analisamos com cuidado ela beneficia a todos os envolvidos. Se o seu fundo de investimento render apenas o que foi estipulado como meta ela não é cobrada, assim, para receber a taxa, o gestor do fundo tem que trabalhar para que o rendimento seja superior ao benchmark.

Na verdade, ela é uma motivação para que tudo seja feito visando o máximo rendimento. O gestor ganha mais por receber a taxa e o cliente ganha mais por ter um rendimento do seu fundo acima do esperado.

Em quais investimentos a performance é cobrada?

Não é todo investimento que é taxado por sua performance. Essa taxa é aplicada apenas a fundos de investimentos ativos, ou seja, aqueles que usam um índice de referência, o benchmark, e tentam superar esse índice com estratégias agressivas. Ela é cobrada em fundos de ações, câmbio e multimercado.

Como essa taxa é cobrada?

A cobrança ocorre com periodicidade mínima semestral. Isso ocorre para evitar que à medida que o tempo de investimento se estende, as cobranças não se tornem desproporcionais.

Não existe uma lei, mas de maneira geral, as taxas de performance são de cerca de 20% da rentabilidade, ou seja, do retorno do investimento. No caso, o retorno é o valor que ultrapassa o índice de referência estipulado. Quando a rentabilidade é menor que o índice, como já falamos, a taxa não é cobrada.

É importante lembrar dessa informação para entender que se a rentabilidade, no período seguinte, ultrapassa o índice, antes que os 20% sejam cobrados, a falta de rendimento do período anterior é compensada.

Entenda com exemplos

Considere um fundo de investimento com taxa de 20% que utiliza como índice o CDI. Em um determinado período o CDI rende 22% e o seu fundo 25%.

Isso significa que o fundo teve rentabilidade de 3% acima do benchmark e será em cima desses 3% que a taxa de performance será calculada.

Ou seja:

20% de 3%

0,2 x 0,03 = 0,006 = 0,6%

Isso significa que 0,6% do patrimônio do fundo será do gestor administrativo.

Procure o melhor investimento

Investimentos que possuem taxa de performance possuem mais riscos. Da mesma forma como podem render muito, podem não render nada. No momento de investir e pagar uma taxa é importante escolher com calma.

Não é possível ter certeza do futuro dos rendimentos, mas um bom gestor consegue estimar um crescimento com base no histórico de um fundo. Por isso, busque um plano de investimento com uma administradora de confiança como a Onze.

A Onze oferece as melhores opções do mercado para garantir seu plano de aposentadoria e oferecer segurança e qualidade na aplicação do seu capital.