BDR: tudo sobre os Brazilian Depositary Receipts

Por Redação Onze

BDR

O que é BDR - Brazilian Depositary Receipts?

Um BDR é um certificado de depósito de valores mobiliários em que o investidor compra ações de empresas sediadas no exterior.

Nesse caso, a transação acontece por meio de três agentes: uma instituição financeira depositária no Brasil, outra estrangeira e a própria B3, a bolsa de valores.

A primeira fica responsável por receber os recursos dos clientes brasileiros e, em seguida, fazer a ponte entre a emissora das ações e a Bovespa. Sendo assim, a custódia dos papéis caberá à B3 que, como tal, deve negociar em reais.

Nessa relação, os títulos BDR podem ser do tipo patrocinado, que é quando eles contam com a participação da companhia em todas as operações, inclusive assessorando os acionistas brasileiros.

Já os não patrocinados são aqueles transacionados unilateralmente no Brasil, sem qualquer interferência da empresa estrangeira nas negociações.

Como funciona o investimento em BDR?

Além de serem patrocinados ou não, os Brazilian Depositary Receipts são encontrados no mercado em três modalidades, como detalhamos a seguir.

BDR Nível I

De operação mais restrita, são transacionados somente no mercado de balcão e, para investir, é necessário aplicar, no mínimo, R$1 milhão.

BDR Nível II

Por sua vez, os tipos de Nível II são mais democráticos, porque podem ser negociados tanto no balcão quanto na B3. Outra diferença é que, para empresas depositárias no exterior, só são aceitas publicações de balanços contábeis conforme as normas do Brasil.

BDR Nível III

Na categoria de Nível III, os títulos só são emitidos por ocasião de uma Oferta Pública Inicial (IPO), em que os novos papéis devem ser lançados aqui e no exterior simultaneamente.

BDRs valem a pena?

Embora sejam bastante atrativos, os BDRs não são 100% seguros. Afinal, na prática, eles são ações e, como tais, apresentam as mesmas características das que são negociadas no mercado doméstico.

No entanto, considerando suas particularidades e conforme o perfil do investidor, podem representar uma alternativa muito interessante para diversificar a carteira. Veja na sequência por quê.

Vantagens

O principal atrativo dos BDRs é que eles permitem negociar ações de grandes empresas transnacionais que não estão listadas na B3. Além disso, ao investir nessa classe de ativos, você:

  • Ingressa em setores como o norte-americano com mais segurança
  • Aproveita as diversas chances de mercados mais amplos (só na NYSE estão listadas mais de 2 mil empresas)
  • Pode migrar para a qualidade sem precisar sair do Brasil nem abrir contas fora do país
  • Investe com todo o respaldo que a B3 dá aos investidores locais, além de dispor das garantias de instituições mais sólidas no exterior
  • Fica livre de operações de câmbio, sempre dispendiosas e pesadamente tributadas
  • Tem direito a receber dividendos nos BDRs não patrocinados e direito ao voto nas assembleias nos patrocinados.

Riscos e cuidados

Sendo um investimento em renda variável, a compra de um BDR deve ser feita considerando os riscos envolvidos. Saiba o que precisa ser ponderado:

  • Para quem tem metas de longo prazo, pode ser mais difícil ter acesso a certos dados para análises fundamentalistas
  • BDRs são ações e, por isso, estão sujeitos a grandes quedas nos preços, levando o investidor a registrar perdas severas
  • Nem todas as corretoras trabalham com esse ativo e, em algumas delas, o investimento inicial só pode ser feito a partir de somas mais altas.

Como investir em BDR: passo a passo

Ao aplicar em BDR, você abre a possibilidade de investir em empresas de expressão mundial, como o Facebook, a Amazon e a Apple.

Considerando a maior estabilidade do mercado norte-americano, do qual essas companhias fazem parte, é de se esperar resultados interessantes tanto no curto quanto no longo prazo.

Confira, então, como começar a transacionar com esses papéis.

Encontre uma corretora

Primeiramente, você deverá encontrar uma corretora credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários e pelo Banco Central para atuar como depositária.

Mas tenha atenção, já que nem todas as instituições nacionais trabalham com BDR. Outros pontos que merecem cuidado são as taxas de custódia e administração cobradas, bem como os valores exigidos como aplicação mínima.

Abra sua conta

Depois de fazer um comparativo para escolher a empresa que oferece as condições mais vantajosas e de verificar os documentos e as já citadas taxas, basta abrir a sua conta online.

Faça sua primeira aplicação

Com a conta aberta, será possível realizar o primeiro depósito. A partir de então, você já pode aplicar no BDR que julgar mais lucrativo.

Antes, no entanto, não deixe de fazer uma análise técnica para decidir qual ação comprar, afinal, esse é um mercado volátil.

E para ter mais segurança e investir de forma estratégica e criteriosa, continue acompanhando os conteúdos publicados aqui no blog da Onze.