Operar vendido: o que é e quando é a melhor opção

Por admin

Mesmo em momentos de crise, quando os ativos estão em queda, existe uma operação na Bolsa de Valores que pode fazer você lucrar.

Outros termos que também se referem a essa ação é operar short ou a venda a descoberto (quando se está operando ações) . O objetivo dessa operação é poder vender um ativo por um determinado preço e recomprá-lo a um preço menor no futuro.

Para se ter uma ideia de como funciona essa estratégia, imagine que uma ação comece o dia valendo R$ 25. O investidor realiza, então, a venda das ações nesse preço, com a expectativa de que ele venha sofrer uma queda durante o dia. Em determinado momento, o preço da ação foi a R$ 22,5.

Esse mesmo investidor pode, agora, comprar as ações no novo valor. A diferença, descontado custos como corretagem e imposto, é o lucro. Nesse caso, sem levar em consideração os custos operacionais, este investidor lucrou R$ 2,50 por ação. Afinal, ele comprou por R$ 22,50 e as vendeu por R$ 25,00.

Saiba mais: https://blog.onze.com.br/artigos/guia-completo-do-mercado-financeiro/

Apesar de parecer uma boa jogada nos tempos de crise, é importante salientar o risco desse tipo de operação, já que em vez de a ação cair, ela pode subir. O investidor, portanto, teria que arcar com o prejuízo entre a diferença de compra e venda.

Um caso que ficou famoso no mercado ocorreu nos EUA, em 2015, com o investidor Joe Campbell,  já que ele foi dormir com US$ 37 mil em sua conta na corretora e acordou com uma dívida de cerca de US$ 106 mil.

Tudo começou quando a empresa farmacêutica KaloBios informou ao mercado que iria reduzir suas operações, porque estava ficando sem dinheiro durante o desenvolvimento de dois medicamentos contra o câncer. Com o risco da companhia quebrar, o mercado fugiu das ações da empresa. Foi neste momento que Campbell viu uma oportunidade de operar vendido e apostou alto na queda destes papéis.

Quando a Bolsa fechou, Campbell viu que as ações estavam com pouca oscilação e decidiu desligar seu home broker e ir para casa. Minutos depois a companhia anunciou que Martin Shkreli, CEO da Turing Pharmaceuticals, havia assumido a KaloBios, o que iria salvar as operações.

Diante disso, os papéis dispararam pouco mais de 800% no after market (em Wall Street há um limite de quanto a ação pode cair, mas não há limites em relação à alta). Com isso, Campbell viu todo seu investimento afundar e ainda adquiriu uma dívida monstruosa, que só aumentou durante o pregão seguinte, já que as ações da KaloBios subiram mais 400%, levando o prejuízo dele para cerca de US$ 401 mil.

Saiba mais: https://blog.onze.com.br/artigos/iniciantes-na-bolsa-tudo-o-que-precisa-saber-sobre-comprar-acoes/

Fica aqui a dica de que apesar de ser uma boa estratégia em tempos ruins, operar vendido é bastante arriscado e é preciso saber o que se está fazendo.

A diferença entre Operar Vendido e Operar Comprado

Operação comprada é a tradicional, na qual o investidor adquire a ação de determinada empresa e a vende quando estiver valendo mais. Nela, o investidor só terá lucros quando as ações subirem, porque estará comprando por um preço mais baixo, para vender por um valor maior. Assim, fica com diferença.

Saiba mais: https://blog.onze.com.br/artigos/bolsa-de-valores-2019/

No operar vendido, o que ocorre é  justamente o contrário. O investidor aposta na queda dos preços da ação. Por isso, primeiro ele vende ação com o preço mais alto, para depois comprá-la a um valor menor.

Mas como funciona na prática?

Operar vendido é tão simples quanto uma operação de compra de ações, a diferença é que você “não tem” esta ação ainda. Para fazer esta operação no mercado de ações, você utilizará o Banco de Títulos e Custódia (BTC), onde os investidores disponibilizam ações para aluguel e em troca recebem uma porcentagem pelo período que elas forem usadas.

Se a estratégia é operar vendido por mais de um dia, você terá que tomar o aluguel das ações vendidas através do home broker da sua corretora. Essa transação é intermediada pela própria B3, por isso é 100% segura.

Com o aluguel de ações, o operar vendido pode terminar a qualquer momento. Quando você concretizar seu lucro ou perda, o aluguel será encerrado, e a sua margem de garantia será devolvida.

O valor para a sua margem de garantia dependerá das ações escolhidas e por qual plataforma estão sendo negociadas. Ao alugar, o próprio home broker mostrará para você quanto de garantia você precisará dispor. Lembre-se: você estará operando alavancado. Isso significa mais risco envolvido. Se a operação der prejuízo ele será descontado dessa margem de garantia.

Apesar do aluguel de ações ser a maneira mais usual para fazer esse tipo de operação, ele não é sempre necessário. Basta operar day trader, iniciar a posição e encerrar no mesmo pregão.

Cinco dicas para você operar vendido

1 – Comece aos poucos

Mesmo que você seja do tipo agressivo, o ideal é não começar apostando alto, comprometendo o seu patrimônio, por exemplo. Comece com segurança, diversificando investimentos, fazendo operações simples, com pouco dinheiro e vá aprendendo com seus erros. Conforme o tempo passar, você aprenderá a perder pouco e ganhar muito.

2 – Entenda bem o Home Broker

Essa será a sua principal ferramenta de acesso ao mercado. Além de saber interpretar os gráficos, é pelo home broker que você irá operar no dia a dia. Entender o que cada função significa, vai diminuir seu risco operacional.

3 – Carteira de ativos equilibrada

A carteira deve começar por uma reserva para emergências, que equivale a seis vezes o seu custo mensal, devendo ser aplicada em um ativo com alta liquidez. Garantido o seu fundo emergencial, você precisa definir objetivos e prazos para então escolher a melhor estratégia de investimentos para alcançá-los. Sua carteira deve ser equilibrada de acordo com seu perfil de investidor. Se você é agressivo, ela pode ser formada em sua maioria por produtos de renda variável.

4 – Estude

Lembre-se que essa é uma operação de trading e ela pode acarretar perdas. Portanto, estude a fundo o mercado e aperfeiçoe sua capacidade de análise gráfica e fundamentalista. Nunca invista o que você não pode perder e aprenda a gerenciar os seus riscos, diversificando seus investimentos. O ideal é que você arrisque apenas uma pequena parte do seu capital. Afinal, é simples montar uma posição short. O difícil é acertar o movimento de desvalorização da cotação e assim ganhar dinheiro.

5 – Varie sempre

Investidores experientes costumam montar suas estratégias utilizando operar vendido e operar comprado, tentando aproveitar diferentes tendências de mercado.


Sobre a Onze

A Onze é uma casa de investimentos que tem o propósito de gerir o patrimônio financeiro de longo prazo dos investidores. Para isso, oferece planos de previdência privada que investem em ativos diversos da economia brasileira. A Onze também oferece uma experiência digital personalizada e simples, de modo que o investidor tenha acesso a produtos financeiros exclusivos a taxas justas.