Ordem de compra de ações: entenda essa operação na bolsa de valores

Por Redação Onze

melhores-fundos-de-ações

O que é ordem de compra de ações?

O mercado acionário é formado pelo incessante movimento de compra, venda e aluguel de papéis das empresas listadas na bolsa de valores.

Tais transações são feitas pela internet, por meio da plataforma de negociação que cada corretora disponibiliza, conhecida como Home Broker.

É nela que o investidor gera uma ordem que pode ser de compra, venda, de stop loss, entre outras, como veremos melhor a seguir.

Dessa forma, não há como lucrar com ações sem a emissão de ordens, que é, na verdade, a operacionalização de uma transação. Repare que é um processo distinto do aplicado nos ativos de renda fixa, no qual basta investir um valor e fim de papo.

Quando falamos de ações, o mercado é dinâmico e, por isso, existem diversas maneiras de negociar. Assim, saber quais são esses processos é essencial para ter sucesso.

Tipos de ordem de compra

“Fulano emitiu uma ordem de compra, mas esqueceu de incluir um stop loss, então, acabou tendo um senhor prejuízo” – frases como essa são comuns na rotina de quem negocia ações na bolsa de valores.

Embora ninguém precise ser um expert para transacionar papéis, a verdade é que, sem o conhecimento mínimo de certos termos, as chances de lucro diminuem. Confira, na sequência, o que você deve saber para negociar bem ao gerar uma ordem pelo seu Home Broker.

Ordem de limites

Uma ordem de limites é aquela em que o investidor só compra ou vende uma ação quando ela chega a um certo preço.

Nesse caso, é fundamental cercar-se de informações obtidas por análises técnicas, já que um custo mal estimado é capaz de levar a uma transação deficitária.

Além disso, podem incidir taxas de negociação nessa modalidade. Portanto, talvez seja melhor concluir a aquisição ou venda por meio de uma ordem convencional, se o preço estiver ótimo no momento.

Ordem do dia

Sempre que uma solicitação de compra for emitida sem um prazo específico no intraday será válida até o fim do pregão.

Essas são as ordens do dia, cuja validade expira no final do expediente ou até que o investidor gere uma outra, cancelando-a.

Ordem stop loss

Em alguns casos, a bolsa pode apresentar variações acentuadas, levando os preços a caírem a níveis extremamente baixos e, portanto, perigosos para o investidor. Dessa forma, as ordens de stop loss atuam como uma espécie de limite de perdas aceitável.

Por exemplo: você compra uma ação a R$40,00 a unidade e determina o stop loss no valor de R$30,00. Se o papel chegar a essa marca, ele será liquidado automaticamente.

Ordem de mercado

Quem negocia no day trade ou por scalping geralmente usa mais a ordem de mercado, que é simplesmente a aquisição ou a venda de ações no momento em que a solicitação é emitida.

Esse é um tipo de ordem mais simples, mas que requer acompanhamento ininterrupto dos gráficos, já que normalmente é indicado para quem tem metas de curto prazo.

Ordem de stop móvel

Ordens de stop móvel, também conhecidas como trailing stop, são usadas para incluir um percentual de lucro esperado em cima do preço de compra de uma ação.

Por isso, se o custo sobe, nada acontece até que o investidor tome uma decisão. Do contrário, se o valor cair em percentuais abaixo do estipulado, o papel é vendido e o stop móvel torna-se uma nova ordem de mercado.

Ordem válida até o cancelamento

Por fim, a ordem válida até o cancelamento é aquela que só pode ser anulada com um segundo pedido por parte do investidor.

Em certos casos, é possível indicar um prazo de validade, na operação conhecida como Good-Til-Cancelled (GTC).

Qual é a validade das ordens de compra?

Por falar em prazo de validade, as ordens de compra também podem ser classificadas de acordo com o período em que permanecem em vigor. São elas:

  • Para o dia
  • Até a data especificada
  • Até cancelar
  • Validade tudo ou nada (somente na quantia e valor exatamente como estipulados)
  • Validade execute ou cancele (em que a compra de ações pode ser parcial).

Como usar a ordem de compra na estratégia?

Temos certeza de que, a essa altura, você entendeu que a articulação coerente das diversas ordens de compra é fundamental para ter bons resultados.

Em períodos de baixas na bolsa, por exemplo, é sempre indicado trabalhar com a modalidade de stop loss, assim como de stop móvel, também recomendada em momentos de alta.

No entanto, as oportunidades são muito variadas, tendo em vista a quantidade de estratégias que podem ser desenvolvidas.

Por isso, avalie as possibilidades para encontrar a melhor forma de negociar, evitando a emissão de ordens a esmo, ou seja, sem um objetivo e um planejamento por trás.

Quer outra dica? Não deixe de acompanhar o blog da Onze, onde você aprende a cuidar bem dos seus investimentos e a aumentar o seu patrimônio.