Petróleo: o que é OPEP e qual a sua função no mercado mundial

Por Redação Onze

OPEP

O que é OPEP?

Para entender o que é OPEP, vamos começar pela própria sigla e por sua importância histórica.

OPEP é a Organização dos Países Exportadores de Petróleo. Ou seja, trata-se de uma instituição responsável por reunir as maiores nações do mundo que são produtoras de petróleo.

Ao mesmo tempo, a OPEP também dita as regras da política econômica mundial da produção e circulação petroleira. Sendo assim, tudo o que é decidido por ela terá reflexos internacionais no preço dos combustíveis, nas oscilações das bolsas de valores e até mesmo no câmbio.

Criada em 1960, na famosa Conferência de Bagdá, no Iraque, a formação original da OPEP já sofreu várias alterações. Atualmente, a OPEP é composta por 13 países, boa parte deles situados no Oriente Médio. Também há representantes das Américas, como veremos a seguir.

Infelizmente, o Brasil não está entre eles. Mas as consequências das medidas definidas pela OPEP são sentidas diretamente em território nacional.

Quais são os países-membros?

A primeira conferência da OPEP reuniu os cinco maiores países produtores de petróleo do começo da década de 1960. Eram eles: Iraque, Irã, Kuwait, Arábia Saudita e Venezuela.

Nos anos seguintes, novos membros foram incluídos. Alguns entraram na lista e depois saíram. Atualmente, no ano de 2020, a OPEP é formada por 13 países-membros:

  1. Angola
  2. Arábia Saudita
  3. Argélia
  4. Emirados Árabes
  5. Gabão
  6. Guiné Equatorial
  7. Irã
  8. Iraque
  9. Kuwait
  10. Líbia
  11. Nigéria
  12. República do Congo
  13. Venezuela

Qual a função da OPEP?

Como já dissemos anteriormente, a OPEP é uma organização intergovernamental, responsável por coordenar e unificar as políticas relacionadas à exportação e circulação do petróleo no mundo.

Cabe a ela também garantir que haja uma estabilização dos mercados produtores de petróleo. Essa regulação busca manter um fornecimento eficiente para os países consumidores, com menos abalos econômicos.

Ao mesmo tempo, a OPEP trabalha para que os países produtores recebam um retorno considerado justo em função do capital investido na indústria do petróleo.

Reflexos no Brasil

Agora que você já sabe o que é OPEP, é importante compreender quais são os reflexos dessa política econômica para o Brasil.

Combustíveis

A regulação internacional estabelecida pela OPEP interfere diretamente no preço dos combustíveis. Quando o valor do litro da gasolina sobe, é porque houve alguma modificação no preço do barril do petróleo cotado inclusive nas bolsas de valores internacionais.

O preço do litro do etanol também pode variar em função disso, porque o consumo da gasolina poderá ser maior ou menor. Para quem tem carro flex, é importante ficar atento a essas oscilações e escolher o combustível mais barato em determinados períodos. E se há uma alteração no preço do petróleo, até mesmo o gás de cozinha sofrerá algum impacto, direto ou indireto.

Bolsa de valores

Já para os investidores da bolsa de valores, os reflexos são ainda mais visíveis. O preço do barril de petróleo afeta em cheio os investimentos e pode derrubar a bolsa de uma hora para outra.

Por outro lado, se o petróleo estiver valorizado, a bolsa também se valoriza proporcionalmente. É por isso que esse investimento é considerado de risco e oscila diariamente.

Câmbio

Para os viajantes, compradores de produtos importados ou investidores em moeda estrangeira, o preço do barril de petróleo pode afetar a cotação do dólar.

Ou seja, o câmbio também está suscetível às variações do petróleo e às políticas estabelecidas pela OPEP.

Além de entender o que é OPEP, não deixe de ler este outro artigo aqui no ONZE para saber porque o petróleo é uma das commodities mais importantes no comércio internacional.