Previdência privada: resgate antecipado acarreta perdas?

Por Redação Onze

previdencia-privada-resgate-antecipado

Se você está pensando em fazer resgate antecipado da previdência privada, é bom prestar atenção às próximas linhas.

Dependendo de prazos e condições, o resgate antecipado pode acarretar uma série de consequências negativas que vão fazer o investimento perder muito da sua validade.

Queda significativa na rentabilidade, imposto mais alto, taxas cobradas… Quer saber mais sobre o resgate antecipado na previdência privada? Acompanhe o resumo abaixo.

É possível fazer resgate antecipado da previdência privada?

Sim, é possível fazer resgate antecipado da previdência. No contrato que você faz com a instituição financeira, estarão previstas as condições para isso acontecer.

Em alguns contratos, é preciso observar um prazo mínimo. Geralmente, a carência é de 60 dias. De qualquer forma, não é recomendável fazer o resgate tão cedo.

Sair do plano antes da hora tem que ser uma última hipótese, uma decisão provocada por um motivo de força maior. Nesse caso, é claro que você pode fazer o resgate antecipado e se reorganizar para voltar a investir depois de algum tempo.

Passos atrás, às vezes, fazem parte da vida. De resto, porém, a ideia básica da previdência privada está ligada a um conceito de longo prazo.

Você poupa e contribui para ter uma aposentadoria mais confortável, sem depender da previdência social e sem temer as oscilações da economia. Portanto, sair após alguns anos (ou meses) não faz sentido.

Impactos do resgate antecipado da previdência privada

A seguir, confira alguns problemas e desvantagens acarretados pelo resgate antecipado da previdência privada:

Perda de rentabilidade

A rentabilidade final está diretamente ligada ao prazo. Quanto maior o prazo para o resgate, maior tende a ser a lucratividade da aplicação.

Isso se deve a muitos fatores, principalmente à incidência de tributação mais elevada, possíveis taxas cobradas e redução do tempo necessário para alguns dos ativos do fundo fazerem sentido.

Tributação mais alta

Um dos pontos mais importantes a ser levado em conta é o Imposto de Renda, especialmente se você optar pela tabela regressiva. Nesse caso, se você sair antes de dois anos, deixará nada menos que 27,5% da rentabilidade com o Leão.

A alíquota vai regredindo, como o nome diz, conforme a passagem do tempo. Até que, a partir de 10 anos de investimento, a incidência de Imposto de Renda fica em 10%, a taxa mínima. Portanto, quanto mais cedo fizer o resgate antecipado, pior.

Possíveis taxas

Cada plano tem suas regras, por isso é importante ficar ligado às cobranças previstas para o resgate antecipado.

Uma taxa muito comum de ser incluída nessa hora é a taxa de saída, que o investidor pode nem estar lembrando que precisa pagar, afinal pretendia fazer o resgate depois de muitos anos, com um retorno mais alto.

Antes de fazer o resgate antecipado da previdência privada

Não parece muito animadora a perspectiva de fazer o resgate antecipado da previdência privada, certo? Portanto, com todas essas informações em mente, considere estas dicas:

Lembre-se que portabilidade não tem custo

Se o seu plano não está bom, não é preciso ficar com ele para sempre. Certamente existem muitas opções melhores, talvez até na mesma instituição em que você fez o plano anos atrás.

Mesmo para levar a sua previdência para outras empresas, não há custos. Geralmente, as melhores condições estão fora dos bancos tradicionais, em planos oferecidos pelas corretoras mais modernas.

Tente resgatar outros investimentos

Antes de resgatar a previdência privada, que tal recorrer àquele CDB antigo? Ou LCI/LCA? Outras aplicações de renda fixa tendem a sofrer menos o impacto de um resgate antecipado.

E se a sua emergência financeira tiver um prazo muito curto e você não puder recorrer a outras aplicações, até pedir ajuda a um familiar pode ser mais recomendado do que sacar dinheiro da previdência. Nesse caso, você deve refletir muito e ter certeza de que terá o dinheiro em poucos dias, semanas ou meses — conforme a sua combinação e o seu planejamento.

Verifique os custos

Nessa hora, não adianta uma estimativa aproximada. Pegue a calculadora e veja quanto vai custar exatamente o resgate antecipado da previdência. Nessa conta, considere Imposto de Renda, possível taxa de saída e até a rentabilidade futura que você está deixando.

Comece a se planejar

Se você está pensando em um resgate antecipado da previdência privada, talvez esteja faltando planejamento financeiro na sua vida, não é mesmo?

Então é hora de organizar o orçamento, reordenar as contas, verificar e resolver dívidas, projetar receitas e despesas futuras, criar uma reserva de emergência e investir com foco no longo prazo.

Dessa maneira, talvez você até precise fazer o resgate antecipado da previdência neste momento, mas estará mais preparado para tomar decisões melhores para o seu dinheiro no futuro. Lembre-se: para lucrar no longo prazo, você precisa estar tranquilo com o curto prazo.

Este artigo foi útil para você? Então acesse o site da Onze e confira nossos conteúdos exclusivos!