Absenteísmo: o que é e por que importa para a empresa

Por Redação Onze

Toda gestão deve se preocupar com o absenteísmo na empresa. Afinal, quando ele aparece em altos níveis, os colaboradores perdem produtividade, a rentabilidade do negócio cai, e o trabalho em equipe é prejudicado.

O absenteísmo, em poucas palavras, é o tempo em que os colaboradores ficam ausentes da empresa, seja por problemas pessoais ou de saúde, seja devido a atrasos constantes.

Se você considerar todos os impactos na empresa, reduzir esse índice deve ser uma prioridade. Mas superar esse problema é um desafio considerável. Por isso, neste artigo, elencamos as principais estratégias para reduzir o absenteísmo na sua organização e melhorar os resultados.

O que é absenteísmo?

Absenteísmo significa ausência do funcionário na empresa. No livro Gestão de pessoas (Elsevier Brasil, 2008), Idalberto Chiavenato define o termo como a frequência ou o tempo de trabalho perdido quando os colaboradores não comparecem ao trabalho.

“O absenteísmo constitui a soma dos períodos em que os colaboradores se encontram ausentes do trabalho, seja por falta, atraso ou por algum motivo interveniente”, explica o autor.

Inúmeros fatores podem levar a um nível alto de absenteísmo na empresa. Entre eles, podemos citar:

  • Falta de motivação
  • Problemas pessoais
  • Problemas de saúde
  • Estresse excessivo ou depressão
  • Excesso de carga de trabalho
  • Situações de assédio
  • Clima organizacional ruim

Independentemente do motivo, altos níveis de absenteísmo são prejudiciais à empresa, porque atrapalham a produtividade e o trabalho em equipe. Como consequência, isso também afeta a rentabilidade do negócio, conforme veremos a seguir.

Por que analisar o absenteísmo?

A análise dos níveis de absenteísmo deve fazer parte da rotina de gestão. A seguir, confira as principais razões para colocar essa avaliação em prática.

Impacto na produtividade

O primeiro impacto que costuma ser observado é a perda de produtividade. Se os colaboradores não comparecem ao trabalho, deixam de produzir, e a empresa se torna menos ágil para oferecer produtos e serviços ao cliente.

Você não quer que isso aconteça com seu negócio, certo? Então, controlar os níveis de absenteísmo é essencial.

Impacto financeiro

Quando a produtividade cai, outra consequência é a redução no orçamento. Os custos operacionais ficam maiores, e muitas vezes é necessário aumentar as horas extras dos funcionários, o que também gera custos.

Além disso, se a empresa tem menos agilidade ao entregar produtos e serviços, o resultado é a queda nas vendas e na satisfação do cliente. O negócio, assim, se torna menos rentável, sobretudo no longo prazo.

Interferência no trabalho em equipe

Um trabalho em equipe eficaz depende de cada colaborador entender seu papel na rotina produtiva e entregar as demandas no prazo. É como uma engrenagem: se falta uma peça, o processo não funciona.

Aumento do turnover

Por fim, um alto nível de absenteísmo leva a empresa a demitir mais funcionários. A taxa de rotatividade, também conhecida como turnover, cresce.

E quais são os efeitos disso? Mais custos com demissões, seleção e treinamento de novos profissionais e contratações. De novo, o negócio se torna menos rentável.

Como reduzir o absenteísmo?

Depois de entender a importância de avaliar o absenteísmo, vamos à prática: métodos para reduzir esse indicador na empresa. Abaixo, confira as principais recomendações.

1. Faça pesquisas de satisfação

O primeiro passo para reduzir o absenteísmo é identificar as causas dele. Seus colaboradores estão desmotivados? Sobrecarregados? Estão enfrentando problemas de saúde?

Ter essas respostas é fundamental. Para obtê-las, a dica é fazer pesquisas para avaliar o clima organizacional e entender o que prejudica a satisfação dos funcionários. Só então você poderá elaborar uma estratégia assertiva.

2. Invista no bem-estar dos colaboradores

O bem-estar dos funcionários no trabalho é um fator imprescindível para mantê-los motivados, satisfeitos e com níveis menores de estresse. Portanto, também é importante para reduzir o absenteísmo na empresa.

Nesse sentido, em um artigo para a revista Entrepreneur, a especialista em ambiente de trabalho Heather Huhman recomenda a criação de programas de bem-estar para que os colaboradores mantenham um estilo de vida mais saudável.

Além disso, segundo ela, é necessário criar medidas para eliminar o estresse no local de trabalho. “Crie um ambiente em que os funcionários se sintam à vontade para conversar com os gestores sobre situações estressantes e forneça ferramentas para diminuí-las”, afirma.

3. Invista no engajamento dos funcionários

A terceira dica é promover medidas para elevar o engajamento dos funcionários no trabalho. Uma vez que eles estejam comprometidos com os objetivos organizacionais e com o desempenho da equipe, o absenteísmo diminui.

Existem várias formas de aumentar o engajamento: salários justos e benefícios extras, oferta de treinamentos e planos de carreira, definição clara de responsabilidades e feedbacks periódicos são algumas delas.

4. Ofereça flexibilidade

A flexibilidade no trabalho é importante sobretudo se o absenteísmo na sua empresa é formado por atrasos frequentes dos funcionários. Nesse caso, oferecer horários flexíveis e a possibilidade de home office pode ser uma oportunidade para reduzir as faltas.

Lembre-se de que produtividade nem sempre é sinônimo de funcionários na empresa cumprindo uma carga horária rígida. Ao apostar na flexibilidade, você pode até mesmo se surpreender com os resultados.

E então, compreendeu a importância de reduzir o absenteísmo? De que forma você pretende implementar uma estratégia no seu negócio? Considere as dicas acima e monte um plano de ação para a sua empresa.