Previdência Corporativa: demissão faz perder o plano?

Por Redação Onze

previdencia privada e demissao

Previdência Privada Corporativa

A previdência privada corporativa, também conhecida como previdência privada empresarial, são planos de previdência oferecidos exclusivamente para colaboradores de uma determinada empresa.

Uma facilidade desse tipo de previdência é a possibilidade de ter o valor destinado ao plano diretamente descontado do salário, ajudando aos que são mais desorganizados com suas próprias finanças.

Além disso, algumas empresas oferecem o “match”, que pode fazer com que o colaborador acumule um montante ainda maior e fique mais tranquilo em relação a sua aposentadoria.

O que é o "match" na previdência corporativa

O match é um incentivo oferecido pela empresa para o colaborador aderir ao plano de previdência privada corporativo.

A quantia varia de acordo com a política da empresa, podendo chegar em até 100% do valor investido pelo colaborador. Isso significa que, se o colaborador investir R$ 100, a empresa contribui com mais R$ 100 no plano dele.

Apesar de ser um ótimo benefício e ser um dos principais motivos que fazem um colaborador aderir ao plano de previdência corporativa, também é o que mais causa dúvida na hora de saber se demissão faz perder a previdência privada.

Previdência Privada: demissão faz perder o plano?

Para saber se demissão faz perder a previdência privada, é preciso estar atento às políticas da empresa em relação ao plano.

A boa notícia é que pedir demissão ou ser demitido não faz perder a previdência. Existem algumas alternativas para proteger os participantes deste tipo de plano.

Porém, dependendo da opção escolhida, os benefícios que a empresa oferecia podem ser perdidos.

Possibilidades em caso de demissão

Caso o colaborador peça demissão ou seja demitido, estas são algumas das opções disponíveis:

 

  • Portabilidade

 

Caso o colaborador opte pela portabilidade, é possível migrar os recursos de um plano para outro, desde que respeite certas condições específicas nas políticas dos planos.

 

  • Autopatrocínio

 

Neste caso, o colaborador pode manter o plano e continuar fazendo aportes, mas sem os benefícios de match. Os custos que eram isentos para os colaboradores podem passar a ser cobrados.

 

  • Benefício Proporcional Diferido

 

Se optar pelo Benefício Proporcional Diferido, o colaborador pode deixar de contribuir e preservar os valores já acumulados. Assim o plano é congelado até o momento da aposentadoria.

 

  • Resgate

 

Caso o colaborador queira retirar todo o dinheiro investido e terminar o seu vínculo com o plano, é possível optar pelo resgate. Assim, todos os aportes realizados por ele serão sacados, mas os aportes realizados pela empresa podem seguir uma regra diferente.

Por isso, é importante checar principalmente a política da empresa em relação ao plano. Em alguns casos, a empresa define um tempo mínimo antes que seja possível realizar o resgate dos valores aportados pela empresa.

Agora que você conhece algumas das possibilidades pode ficar tranquilo sabendo que demissão não faz perder a previdência privada.

Conheça a primeira PrevTech do Brasil

Se você está buscando uma forma de oferecer a previdência privada como um benefício para os funcionários da sua empresa, é hora de conhecer a Onze!

A Onze é a primeira PrevTech do Brasil, com a missão de oferecer previdência privada corporativa para empresas de qualquer tamanho.

Conheça nossa plataforma tecnológica criada para eliminar burocracia, reduzir as taxas, e agregar mais valor para os seus  funcionários.