Orçamento: o que é, tipos e como elaborar o seu

Por Redação Onze

orçamento

O que é um orçamento?

O orçamento é um plano que ajuda a estimar despesas, ganhos e oportunidades de investimento em um período determinado de tempo. A partir da sua definição, é possível estabelecer objetivos, que vão permitir que os resultados sejam acompanhados de perto e medidos.

Se algo estiver fora do planejado, fica fácil identificar e fazer as alterações de rota necessárias. Além disso, agir preventivamente também se transforma em uma opção.

Qual é a importância do orçamento?

A importância de organizar um orçamento está em  ser mais vigilante com o seu dinheiro, prestando atenção aos detalhes. Você sabe dizer, por exemplo, qual é a sua renda depois de descontados todos os impostos ou quanto gasta em um mês?

Essas são informações básicas para construir e manter uma previsão orçamentária, mas que muitas pessoas e empresas ignoram.

Com esse instrumento, você consegue agir com base nos seus objetivos, independentemente de quais forem – basta que, para a sua realização, seja necessário utilizar recursos financeiros.

Quais são os tipos de orçamento?

Embora o princípio geral seja o mesmo, as diferentes categorias de orçamento podem assumir características próprias, que permitem manter o foco na missão definida. Para facilitar, vamos falar sobre quatro delas.

Orçamento empresarial

Entre os tipos de orçamento, o empresarial costuma ser o mais complexo. Geralmente pensado para o período de um ano, ele pode ser fracionado em meses, o que permite realizar um acompanhamento mais próximo.

Para que o detalhamento e as projeções sobre despesas e receitas sejam desenvolvidos, são considerados não apenas os dados passados. Também é necessário fazer uma análise do momento vivido pela empresa, dos objetivos do negócio e das perspectivas que o mercado reserva.

Planejar o orçamento ajuda a preparar a empresa para aproveitar da melhor forma os desafios e as oportunidades, assim como facilita prever a alocação de recursos e corrigir erros. É sobre gastar de uma maneira mais estratégica, sem comprometer o futuro.

Orçamento pessoal

A ideia do orçamento pessoal é a mesma, mas aqui o foco é você e a sua relação com o dinheiro. Ou seja, o planejamento é feito considerando a sua renda e os seus gastos, sempre de olho nos objetivos definidos.

A boa notícia é que se manter dentro das estimativas e dos prazos só depende de você, o que permite um nível de comprometimento muito maior. Por outro lado, é necessário se policiar: se o plano para que as metas sejam atingidas não for levado a sério, os seus sonhos ficam mais distantes.

Orçamento doméstico

O orçamento doméstico tem o foco específico nos gastos que estão relacionados ao lar e tudo aquilo que ele precisa para funcionar bem. Um dos aspectos principais é a alimentação, responsável por consumir boa parte dos recursos.

A principal dificuldade aqui é convencer todos os envolvidos a se engajarem na causa, quando existem outras partes implicadas.

Orçamento familiar

Já o orçamento familiar é um pouco mais amplo e inclui não apenas a organização do dia a dia doméstico, mas também daqueles objetivos de longo prazo que mobilizam toda a família. Pode ser a faculdade de um dos filhos ou aquela viagem dos sonhos.

O controle pode ser um pouco complicado, já que as rendas e os gastos se multiplicam. Então, o segredo é manter a disciplina. Uma planilha conjunta, que todos possam atualizar em tempo real, tende a funcionar melhor.

Como fazer um orçamento perfeito?

Criar um orçamento perfeito exige dedicação. Portanto, a primeira dica é desenvolver o hábito de anotar tudo, sem deixar para depois. Para facilitar, você pode definir um momento específico da semana para isso.

Outro ponto fundamental é manter a simplicidade: detalhes ajudam e muito, mas quando o modelo se torna complexo demais, pode ser difícil acompanhar os números.

Além disso, jamais ignore a etapa de definição dos objetivos, pois ela vai servir como um norte a ser seguido. Quando você não sabe o que está buscando, é provável que acabe se contentando com menos do que poderia alcançar.

Lembre-se de que a ideia do orçamento é oferecer clareza de como andam as finanças, possibilitando que você atinja as suas metas. Então, seja na planilha, no caderninho ou nos apps, o importante é que ele facilite essa missão.

E aí, quer outras dicas para organizar a sua vida financeira? Siga navegando no blog da Onze e tenha acesso aos conteúdos mais completos!