Turnover voluntário: o que é e como evitar esse problema na sua empresa

Por Redação Onze

turnover voluntário

Entenda como o pedido de demissão de um funcionário pode afetar a produtividade da equipe e aumentar os gastos financeiros das organizações.

O turnover, indicador que revela a dinâmica de rotatividade de colaboradores na empresa, pode representar dois cenários distintos: renovação da equipe ou a perda de talentos. Esse segundo caso é conhecido como turnover voluntário, quando é o funcionário que pede demissão.

A saída de um colaborador pode estar atrelada a diversas questões, mas uma coisa é certa: a organização pode ter muitos prejuízos com essa rotatividade não planejada. Fique conosco até o final e confira como evitar o turnover voluntário em sua empresa!

O que é o turnover voluntário?

O turnover voluntário ocorre quando o funcionário decide deixar a empresa. Diferentes motivos podem levar a essa situação, como a insatisfação com a sua posição dentro da organização, aceitar outra oferta de emprego ou optar por mudar de carreira.

Como o turnover voluntário afeta as empresas?

Quando acima do esperado, esta rotatividade pode afetar de forma negativa a imagem da empresa entre os profissionais da área. Mas os problemas não param por aí.

O prejuízo relacionado ao capital humano é maior – uma vez que a saída não foi planejada pela organização. Isso porque os demais integrantes da equipe ficam sobrecarregados, afetando a produtividade e prejudicando o clima organizacional. Além disso, o novo colaborador vai precisar de tempo para se adaptar e conseguir oferecer tudo aquilo que o trabalhador anterior trazia em termos de produção.

Em relação à questão financeira, o custo do turnover voluntário envolve os valores relacionados ao desligamento e a contratação de outro funcionário. O processo de recrutamento e seleção para o cargo que foi entregue somam-se aos gastos com treinamento do novo integrante da equipe.

Como evitar o turnover voluntário?

A pesquisa realizada pela FIA Employee Experience, elencou os principais motivos que levam os brasileiros a pedirem demissão. Segundo os dados levantados pelo estudo, 27% dos funcionários saem das empresas por conta da falta de reconhecimento.

Para evitar o turnover voluntário, as organizações precisam contar com estratégias assertivas e eficientes para a retenção de talentos. Oferecer bons benefícios empresariais e promover a saúde financeira são algumas medidas que podem obter impactos positivos.

A questão financeira deixou de ser um problema pessoal, tornando-se essencial para empresas que buscam reduzir os pedidos de demissão. O investimento na educação, apoio e orientação dos funcionários é capaz de promover inúmeras vantagens, como o aumento da produtividade e a retenção de talentos

A pesquisa “Tendência em benefícios corporativos para 2021”, realizada pela Onze, aponta que a principal fonte de preocupação para os trabalhadores são os problemas financeiros, com 71%.

Essa situação acaba refletindo diretamente no ambiente de trabalho. Ainda de acordo com o levantamento, 25% dos trabalhadores afirmam que precisam resolver pendências financeiras ao longo do dia. Além disso, 35% deles perdem o foco no trabalho devido a essa preocupação.

Uma das alternativas para melhorar esse cenário são os benefícios empresariais. Através deles é possível proporcionar vantagens que auxiliam na economia de custos e na qualidade de vida do trabalhador.

O papel do RH para reduzir os pedidos de demissão dos funcionários

O elevado número de demissões é um indício relevante sobre as deficiências que estão ocorrendo na empresa. Dessa forma, o setor de Recursos Humanos deve intervir para solucionar o problema e evitar a perda de novos talentos.

De maneira prática, os profissionais de RH precisam incentivar e mostrar para os líderes e gestores a importância de fazer com que os funcionários sintam-se parte da empresa. E quando falamos disso, queremos dizer que é preciso investir na gestão de pessoas.

Essa subárea do departamento de recursos humanos atua com foco nos aspectos humanos e comportamentais dos trabalhadores. As técnicas de gerenciamento usadas pelos profissionais de recursos humanos são capazes de motivar os colaboradores, além de influenciar na produtividade e na retenção de talentos.

Ações para evitar o turnover voluntário

Além de pagar um bom salário e oferecer benefícios, é necessário investir em outros fatores que influenciam o sentimento de pertencimento dos funcionários. Entre as ações mais comuns estão:

  • reconhecimento de conquistas,
  • estabelecimento de uma relação de confiança;
  • plano de cargos e salários.

A união entre os interesses da empresa e os objetivos do profissional precisam estar alinhados. Esse procedimento faz com que o colaborador perceba seu valor dentro da organização, ficando ciente das suas possibilidades de promoção e bônus.

O clima organizacional também é um aliado importante para a retenção de talentos. Isso porque a forma como o funcionário enxerga a organização e o sentimento em relação ao seu local de trabalho são pontos fundamentais para que ele continue na empresa.

Como a Onze pode ajudar sua empresa?

Agora que você já conhece a importância de oferecer um bom plano de benefícios para a retenção de talentos, torna-se fundamental adotar essa estratégia em seu negócio. A Onze pode te ajudar nessa questão.

Focada em oferecer saúde financeira através da previdência privada e um serviço de diagnóstico e aconselhamento, a Onze é capaz de auxiliar a sua empresa a oferecer melhores benefícios aos colaboradores.