Como contratar previdência privada em apenas 5 passos

Por admin

como contratar previdência privada

O momento é bastante oportuno para entender como contratar previdência privada. Afinal, o sistema tradicional de aposentadoria, custeado pela Previdência Social brasileira, está em crise.

Quem deseja manter no futuro o padrão de vida atual precisa contar com alternativas.

A Onze assumiu o compromisso de trazer para você informação qualificada para ajudá-lo nesse processo de escolha e contratação. Boa leitura!

Como contratar previdência privada: passo a passo

Não há como contratar previdência privada sem fazer uma pesquisa o mais minuciosa possível. 

Essa é a primeira dica que você deve considerar.

Embora o Regime de Previdência Complementar (RPC) seja regulamentado, existem diferenças entre os planos oferecidos por cada banco. 

Cada um deles trabalha com taxas, rendimentos e critérios distintos, por isso, quanto mais ponderada a decisão, mais rentável será seu plano.

Confira na sequência o que fazer e aumente suas chances de acertar na escolha.

1. Defina seus objetivos

A previdência privada não se destina apenas a quem quer ter uma aposentadoria maior no futuro

Na verdade, todo e qualquer objetivo que precise de capital para ser financiado pode ser atendido. 

Da compra de um imóvel até mesmo aquela viagem dos sonhos, não há projeto que não possa se realizar por meio desse investimento.

Sendo assim, antes de aplicar, estipule uma meta e, a partir disso, o quanto será necessário para realizá-la.

2. Compare os diferentes planos

Como você já sabe, cada banco e instituição financeira cobra taxas que variam de uma para outra. 

Além disso, os rendimentos de um plano também mudam entre os bancos, o que torna necessária uma pesquisa e simulações para chegar à opção mais vantajosa.

3. Faça contato com o banco

Com a digitalização do sistema bancário, hoje, já se pode fazer simulações e conhecer as taxas de cada banco pela internet. 

Essa facilidade se estende a todo o processo de contratação, que pode também ser feito online.

Planos de previdência podem ser contratados pela web, poupando tempo e recursos que seriam gastos em uma demorada visita ao banco. 

De qualquer forma, vale um alerta: jamais decida sem antes conhecer a maior quantidade de planos possível. 

Uma decisão precipitada pode significar rendimentos menores no futuro ou mesmo uma mordida maior do Leão no momento do resgate. 

Seja cuidadoso com o seu patrimônio.

4. Assine o contrato

Uma vez que você tenha escolhido o plano mais adequado aos seus objetivos e que garanta máximo rendimento, escolha a modalidade, o regime de tributação e assine o contrato. 

Sobre a tributação, cabe frisar que ela pode ser progressiva ou regressiva, as quais conheceremos com mais detalhes mais à frente. 

5. Mantenha o foco e a disciplina

Não basta apenas escolher o plano e assinar o contrato. Depois da contratação, cabe a você fazer a sua parte, aplicando mensalmente os recursos necessários para atingir seus objetivos. 

Com disciplina financeira e planejamento, você consegue atingir todos os seus objetivos.

Tipos de previdência privada

Viu como contratar previdência privada é fácil?

Mas a informação necessária não acaba aí.

Outro passo fundamental é conhecer as regras e mecanismos dos dois tipos de plano de previdência privada, o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

No primeiro, é possível deduzir o valor aplicado, desde que ele corresponda a até 12% da sua renda declarada, sendo indicado para quem faz a declaração do IR completa. 

Já no VGBL não há abatimento no IR mas, em compensação, o imposto incidente na hora do resgate é menor, já que só tributa os rendimentos.

Sobre as tabelas progressiva e regressiva, na primeira, as alíquotas aumentam conforme o patrimônio acumulado, sendo indicada para quem tem planos em prazos menores. 

Por sua vez, a tabela regressiva apresenta alíquotas que diminuem com o tempo, chegando ao percentual mínimo de 10% depois de 10 anos.

Como escolher a previdência privada?

A partir do que acabamos de ver, dá para concluir que a escolha de um plano de previdência privada deve ser sempre muito criteriosa, certo? 

Assim sendo, não deixe de pesquisar sobre as taxas aplicáveis e se o rendimento está mais ou menos alinhado ao CDI, o Certificado de Depósitos Interbancários, um indicador de referência para investimentos. 

Em 2018, os planos renderam abaixo desse índice, enquanto em 2019, a performance melhorou, alcançando mais de 90% dos planos do mercado

Conheça a Onze a mais moderna opção de previdência

A Onze é a primeira PrevTech do Brasil, com a missão de oferecer previdência privada digital com rendimentos mais atraentes.

Estamos reinventando o mercado com uma plataforma 100% digital e flexível para ajudar os brasileiros a saírem da inércia e garantirem o conforto no futuro.