Teste psicológico: entenda o que é, quais benefícios e os principais tipos

Por Redação Onze

Teste psicológico

Muito utilizado pelos profissionais de Recursos Humanos, o teste psicológico ocupa um papel de grande importância nos processos seletivos das empresas. Com ele, é possível identificar elementos considerados relevantes em um candidato: como personalidade e traços de comportamento.

Outra vantagem da adoção de testes psicológicos na etapa de entrevista é a facilidade na identificação de candidatos mais aderentes ao escopo das vagas e aos valores da empresa. Separamos neste texto as principais dicas e conceitos a respeito desse tema. Aproveite e boa leitura!



O que é o teste psicológico?

Basicamente, o teste psicológico é uma avaliação feita por um profissional capaz de identificar o comportamento e a personalidade de uma pessoa. Muitas vezes, as dinâmicas e processos envolvidos numa seleção de vaga não conseguem identificar esses aspectos. O teste, entretanto, cumpre esse papel.

Essas avaliações podem ser feitas tanto individuais como em grupo. É importante que o profissional de recrutamento e seleção de talentos deixe os candidatos à vontade. Vale destacar que a avaliação não é uma prova, mas sim uma oportunidade de conhecer o candidato de maneira mais profunda.

Avaliação psicológica x teste psicológico

É muito comum que as pessoas confundam a avaliação psicológica com o teste psicológico. Apesar de terem nomenclaturas semelhantes, as duas cumprem papéis e objetivos diferentes dentro do processo seletivo. Por isso, é importante saber a função de cada uma delas.

Quando a área responsável pela entrevista de emprego quer saber detalhes a respeito de um perfil, precisa fazer uma avaliação psicológica. Ela é muito mais completa e possui uma finalidade específica, precisando de um processo maior para aplicação.

Já o teste psicológico é parte desse processo. Ele atua como uma ferramenta que compõe a avaliação psicológica como um todo. Ou seja, ele é complementar dentro de um contexto de avaliação do candidato. Por esse motivo, é necessário ser estratégico na aplicação dessas técnicas.

Os tipos de teste psicológico mais comuns

Ao longo do tempo, muitas técnicas foram adotadas na aplicação dos testes psicológicos, mas conforme a gestão de recursos humanos evoluiu, algumas delas foram consideradas mais eficazes. Por esse motivo, a maioria dos recrutadores prefere optar pelos métodos mais conceituados. Separamos a seguir quais são eles e suas principais características.

Teste QUATI

Nesse teste, a sigla QUATI siginifica Questionário de Avaliação Tipológica. É uma das formas mais usadas pela gestão de pessoal para aplicar o teste psicológico. Com ele é possível identificar diversos pontos do candidato, como comportamento, características emocionais, interesses, aptidões e afinidades.

O QUATI é tão reconhecido entre os profissionais de RH que é usado, inclusive, por algumas instituições de ensino para a aplicação de testes vocacionais.

ADT

Esse é o Teste de Administração de Tempo. Aqui é possível avaliar o candidato sob diversos aspectos, principalmente a como ele lida em situações de pressão e como ele administra seu tempo. Na prática, o RH deve delegar uma tarefa em um tempo específico. O teste é composto por 96 perguntas e o desempenho final do candidato indica a maneira como ele administra seu tempo.

O resultado é ótimo para definição de processos que envolvem cargos de liderança, como gerentes, coordenadores e diretores.

Teste Palográfico

Esse é um dos testes mais conhecidos, inclusive por quem não trabalha com recrutamento e seleção. Isso porque ele é aplicado em situações mais comuns, como a liberação da carteira de motorista.

No teste, o candidato deve desenhar traços verticais, conhecidos como palos. O resultado da avaliação se dá de acordo com a disposição e o formato dos desenhos colocados no papel. Com isso, o avaliador consegue observar traços de inteligência emocional, iniciativa e organização.

Como aplicar testes psicológicos na sua empresa?

Uma das principais dúvidas do RH, especialmente de quem faz processo seletivo, é sobre a implementação dessas técnicas no dia a dia. Afinal, as técnicas existem, mas como convencer as empresas de que isso é necessário?

O primeiro passo é ter uma estrutura organizada de gestão. Depois, é preciso mostrar aos gestores e líderes a importância desses métodos e ouvir seus feedbacks. A longo prazo, é possível até mesmo diminuir o turnover de alguns times. Isso porque a identificação dos funcionários com a empresa pode ser maior, de acordo com a personalidade identificada antes da contratação. Tudo passa por uma avaliação de desempenho também nos testes prévios.

Outro passo importante é alinhar o perfil desejado com as áreas da companhia. Vale ressaltar que existem setores que englobam perfis diferentes, seja de tecnologia, marketing ou comercial. Cada uma das áreas pode precisar de lideranças ou colaboradores com personalidades distintas.

Sobre a Onze

A Onze possui serviços focados em melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores. Invista em benefícios diferenciados, como uma orientação financeira especializada. Confira nossas soluções e como elas podem contribuir com um time mais satisfeito.