Décimo quarto salário: como funciona e quais os cuidados para oferecer aos colaboradores

Por Redação Onze

Décimo quarto

Na hora de conquistar os melhores candidatos para suas vagas, ou manter talentos de alta performance, muitas empresas precisam inovar na adoção de estratégias que promovam a satisfação e o engajamento no trabalho. Uma das apostas neste sentido é o investimento em benefícios atrativos e flexíveis, que sejam capazes de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores. É o caso de iniciativas voltadas à saúde financeira como o décimo quarto salário.

Levando em conta que o estresse com as finanças é uma das maiores causas de baixa produtividade e absenteísmo, a ideia de oferecer um 14º salário como forma de bonificação é uma estratégia inovadora que pode trazer inúmeros benefícios para empresa. Entretanto, antes de adotá-lo, vale entender como essa opção funciona e quais os cuidados a serem tomados.

Neste artigo, apresentamos algumas informações sobre o tema para ajudar instituições que buscam maneiras de engajar suas equipes. Confira e boa leitura!



Como funciona o décimo quarto salário?

Considerado um sonho para muitos colaboradores, o décimo quarto salário faz parte da lista dos benefícios mais desejados no mercado de trabalho, mas ele não é um direito trabalhista que foi estabelecido pela CLT. Sendo assim, nenhuma empresa é obrigada a oferecê-lo, salvo naqueles casos em que o pagamento tenha sido estabelecido em documentos trabalhistas como a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) ou Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

No geral, o 14º salário é considerado uma forma de bonificação dada ao colaborador para recompensá-lo pelo trabalho desempenhado no ano, podendo ser pago tanto em dezembro como acontece com o 13º, ou nos primeiros meses do ano seguinte. Porém, o empregador pode condicionar o pagamento deste benefício a regras e normas divulgadas previamente, seja no contrato de trabalho, ou até mesmo em regulamento interno da empresa.

Por ser um benefício muito atrativo, o décimo quarto salário é uma ótima ferramenta para engajar e motivar os membros de uma equipe, e assim aumentar sua produtividade. Mas, apesar das vantagens vale ressaltar que quando o décimo quarto passa a ser pago todos os anos, de forma habitual, além dele incidir sobre outros encargos salariais como INSS e FGTS, a habitualidade fará com que ele não possa ser retirado posteriormente.

Qual a diferença entre décimo terceiro e décimo quarto?

Embora sejam semelhantes, e na maioria das vezes pagos no mesmo período, é válido destacar que o décimo terceiro e o décimo quarto possuem diferenças significativas.

Uma delas é a obrigatoriedade. Enquanto o 14º é considerado um benefício opcional, o 13º salário, por sua vez, é obrigatório e garantido pela legislação conforme Lei nº 4.090.

Outra diferença é que o pagamento do 13º pode ser dividido em duas parcelas, com prazos pré-estabelecidos na CLT, sendo a primeira até o último dia do mês de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro. Além disso, também não deve ser condicionado a regras e normas específicas da empresa.

E, por fim, apesar de ser considerado uma gratificação de Natal, e muitos verem o 13º como um bônus, vale afirmar que legalmente o benefício é muito mais uma remuneração pelo tempo trabalhado no ano, do que simplesmente uma bonificação natalina.

Para entender a questão acima, basta fazer o cálculo de quanto o colaborador ganha por semana, e multiplicar pela quantidade de semanas no ano, que são 52 no total. O resultado será exatamente o valor de todos os salários ganhos no ano mais o 13º salário.

Vantagens de oferecer o décimo quarto salário

Como já citamos, o décimo quarto salário é um dos benefícios mais desejados no mercado de trabalho, e, portanto, pode ser uma excelente estratégia para engajamento e motivação dos colaboradores.

Abaixo listamos as principais vantagens do benefício:

  • Melhora a satisfação e o engajamento dos colaboradores;
  • Aumenta a produtividade e a performance das equipes;
  • Reduz o estresse financeiro e absenteísmo na empresa;
  • Colabora com a atração e retenção de talentos;
  • Diminui os altos índices de turnover.

Outros tipos de bonificação para colaboradores

Além do décimo quarto salário, há outros tipos de bonificação que podem motivar a equipe e contribuir com a produtividade.

Podemos destacar a participação nos lucros e resultados como é o caso do PPR e PLR, que geralmente são adotados por companhias de médio a grande porte e pagas mediante o atingimento de metas pré-estabelecidas.

Outra bonificação que ajuda nas finanças do colaborador é o chamado salário indireto, que na prática é a junção de todos os benefícios oferecidos pela empresa, como vale transporte, auxílio alimentação, auxílio creche, convênio médico, auxílio academia, entre outros. A maioria das empresas que possuem o selo GPTW oferecem tais benefícios, e colhem bons resultados como a atração e retenção de talentos e redução do turnover.

Há ainda premiações especiais e mais acessíveis, que podem ser dadas tanto para equipe toda quanto para um ou mais colaboradores específicos, pelo desempenho prestado na empresa. Cartão presente, folga, cursos e treinamentos são alguns dos prêmios mais comuns, e que não costumam pesar muito no bolso do empregador.

Como a Onze ajuda a motivar e engajar equipes

Para manter o foco na produtividade e nos resultados, uma das maneiras eficazes de ter a motivação e o engajamento dos colaboradores é preservando a saúde financeira deles. A Previdência Privada Corporativa é um benefício empresarial que visa ajudar os funcionários a organizar suas finanças e terem menos preocupações com o futuro.

Oferecida pela Onze, ela é flexível e tem fácil implementação. Para saber mais informações, entre em contato conosco e veja como pode ser simples motivar e engajar sua equipe .